Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

A Burca e a intolerância dos tolerantes



Weslley Talaveira - Nos países islâmicos o uso da Burca é obrigatório. Na França é proibido. Sim, proibido desde 2004, quando um decreto proibiu o uso da hijab, o veu tradicional das mulheres islâmicas, em escolas públicas. E agora um novo decreto foi sancionado pelo presidente francês Nicolas Sarkozy.

Muito se fala na intolerância religiosa islâmica, que submete mulheres aos níveis mais degradantes que um ser humano pode chegar, ao lhe tirar a liberdade de escolha, intolerância essa imitada por outras religiões conhecidas, como as protestantes pentecostais.

Mas um outro tipo de intolerância, com um peso quase religioso, tem tomado conta de boa parte do mundo: a intolerância dos ateus. Com um disfarce de "luta pelos direitos humanos", "direitos femininos", "igualdade entre as pessoas", grandes aberrações tem sido cometidas pel omundo afora, como essa lei islâmica que proibe o uso do veu. Não, não sou muçulmano nem me atrai em nada uma mulher que se cobre por completo com um veu, mas vejo que o governo francês tenta combater uma repressão com outra. Na França não é obrigatório o uso da burca ne mnada disso, todos sabemos, então as que usam usam porque querem; se elas querem usar o veu, por que proibir?

A hipocrisia que esconde leis desse tipo não é percebida por estar travestida de ótimas intenções, mas por baixo dos panos - sem trocadilhos com a burca, por favor - mostra que a França pensa o seguinte: é degradante mulheres serem obrigadas a usarem a tal burca. Cabe ao Estado o heroismo de libertá-las.

Ao proibir o veu, a França ameaça se igualar ao totalitarismo de Ahmadinejad: um obriga, o outro proíbe. Essa nova lei é apenas uma mostra de como os europeus são avesosa tudo que vem de fora.

É incrível como os inimigos se parecem tanto!

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub