Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Poemas de Alvaro de Campos

Estava pensando em escrever alguma coisa que retratasse tudo o que tenho sentido de uns dias pra cá, mas esse poema de Álvaro de Campos diz tudo o que eu queria dizer:
"Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo. E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil, Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita, Indesculpavelmente sujo. Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho, Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo, Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas, Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante, Que tenho sofrido enxovalhos e calado, Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda; Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel, Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes, Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar, Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado Para fora da possibilidade do soco; Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas, Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo. Toda a gente que eu conheço e que fala comigo Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho, Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida... Quem me dera ouvir de alguém a voz humana Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia; Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia! Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam. Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil? Ó principes, meus irmãos, Arre, estou farto de semideuses! Onde é que há gente no mundo? Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra? Poderão as mulheres não os terem amado, Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca! E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído, Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear? Eu, que venho sido vil, literalmente vil, Vil no sentido mesquinho e infame da vileza".

Poemas de Alvaro de Campos

Estava pensando em escrever alguma coisa que retratasse tudo o que tenho sentido de uns dias pra cá, mas esse poema de Álvaro de Campos diz tudo o que eu queria dizer:
"Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo. E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil, Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita, Indesculpavelmente sujo. Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho, Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo, Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas, Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante, Que tenho sofrido enxovalhos e calado, Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda; Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel, Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes, Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar, Eu, que, quando a hora do soco surgiu, me tenho agachado Para fora da possibilidade do soco; Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas, Eu verifico que não tenho par nisto tudo neste mundo. Toda a gente que eu conheço e que fala comigo Nunca teve um ato ridículo, nunca sofreu enxovalho, Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida... Quem me dera ouvir de alguém a voz humana Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia; Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia! Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam. Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil? Ó principes, meus irmãos, Arre, estou farto de semideuses! Onde é que há gente no mundo? Então sou só eu que é vil e errôneo nesta terra? Poderão as mulheres não os terem amado, Podem ter sido traídos - mas ridículos nunca! E eu, que tenho sido ridículo sem ter sido traído, Como posso eu falar com os meus superiores sem titubear? Eu, que venho sido vil, literalmente vil, Vil no sentido mesquinho e infame da vileza".

Admiro a Chris Flores!


Essa semana fez aniversário a Chris Flores, apresentadora do "Hoje em Dia" da Record junto com Ana Hickman, Brito e Edu Guedes. Tive o privilégio de deixar meus parabéns a ela em seu blog. Gosto muito do jeito dela. Simpática, tem um sorriso cativante. Tem uma família muito bonita e percebe-se que é muito querida.
Parabéns, Chris Flores!
PS: desculpa "roubar" sua foto... rsrs

Admiro a Chris Flores!


Essa semana fez aniversário a Chris Flores, apresentadora do "Hoje em Dia" da Record junto com Ana Hickman, Brito e Edu Guedes. Tive o privilégio de deixar meus parabéns a ela em seu blog. Gosto muito do jeito dela. Simpática, tem um sorriso cativante. Tem uma família muito bonita e percebe-se que é muito querida.
Parabéns, Chris Flores!
PS: desculpa "roubar" sua foto... rsrs

Marca Novas Ideias

Entre todas as novidades que o Blog NOvas Ideias trás em 2010, está o lançamento da Marca Novas Ideias. Nossa marca será atrelada a diversas atuações em outros sites e blogs que serã criados e ligados, direta ou indiretamente, além de apoio a ações da Internet.

Aguarde, tem muita novidade vindo por aí!

Blog Novas Ideias

"Critica Sua Igreja Também, oh Mané!"

Foi a crítica que recebi por escrever um artigo. Que bom, pensei que ninguém lia o que escrevo, mas alem de ler, as pessoas se revoltam, ou seja, pararam pra prestar atenção. Só não entendo porque da crítica anônima! Se eu não gosto de críticas? Gosto sim, com elas posso ver se o que escrevo é certo ou não, mas críticas anônimas não me atingem.
Será que foi porque citei a Igreja Católica? Mas eu não critico só ela. Se tivesse lido alguns comentários abaixo veria que critico também igrejas evangélicas. Não critico a Igreja, seja católica, evangélica, ou que quer que seja, mas a conduta que alguns tem tomado. Não sou obrigado a concordar com tudo. Se a "minha igreja" for uma referência ao protestantismo, saiba que não faço par com o que acontece na Igreja protestante hoje. Admiro muitos católicos: Madre Teresa de Calcutá, frei Beto, entre outros, isso sem contar os padres e freiras que são totalmente desconhecidos do mundo e das celebridades, mas suas obras brilham mais do que a fama de muitos artistas.
Mas, por que o anonimato? Gosto de discutir idéias, desde que não os comentários não caiam na ofensa, como a frase do título. Se a frase acima tiver vindo de um católico, isso apenas reforça o que escrevi: que a religião tem se tornado intolerante com o pensamento. Se foi de um membro da Universal, desculpe, mas nã oconsigo mesmo apoiar o sr. Macedo.

...

"Critica Sua Igreja Também, oh Mané!"

Foi a crítica que recebi por escrever um artigo. Que bom, pensei que ninguém lia o que escrevo, mas alem de ler, as pessoas se revoltam, ou seja, pararam pra prestar atenção. Só não entendo porque da crítica anônima! Se eu não gosto de críticas? Gosto sim, com elas posso ver se o que escrevo é certo ou não, mas críticas anônimas não me atingem.
Será que foi porque citei a Igreja Católica? Mas eu não critico só ela. Se tivesse lido alguns comentários abaixo veria que critico também igrejas evangélicas. Não critico a Igreja, seja católica, evangélica, ou que quer que seja, mas a conduta que alguns tem tomado. Não sou obrigado a concordar com tudo. Se a "minha igreja" for uma referência ao protestantismo, saiba que não faço par com o que acontece na Igreja protestante hoje. Admiro muitos católicos: Madre Teresa de Calcutá, frei Beto, entre outros, isso sem contar os padres e freiras que são totalmente desconhecidos do mundo e das celebridades, mas suas obras brilham mais do que a fama de muitos artistas.
Mas, por que o anonimato? Gosto de discutir idéias, desde que não os comentários não caiam na ofensa, como a frase do título. Se a frase acima tiver vindo de um católico, isso apenas reforça o que escrevi: que a religião tem se tornado intolerante com o pensamento. Se foi de um membro da Universal, desculpe, mas nã oconsigo mesmo apoiar o sr. Macedo.

...

Epopeias Paulistanas


Todo mundo sabe que morar numa grande metrópole tem seu lado bom, como a facilidade de serviços, acesso às mais variadas formas de cultura e outras facilidades mais, que nem sempre a vida no interior nos proporciona. Mas morar numa metrópole pode ter seu lado negativo, como o excesso de pessoas, engarrafamentos, filas, violência urbana, entre outros problemas característicos das grandes cidades. E São Paulo reúne todos esses benefícios e problemas, mas de uma forma tão característica que nos faz acostumar com a rotina corrida da noss acidade.

Quem nunca se atrasou para o trabalho por causa de um acidente na Marginal Pinheiros próximo à Ponte Estaiada, ou porque o Metrô teve "problemas operacionais" logo na Estação Sé? Quem nunca se esbarrou com milhares de pessoas na Rua 25 de Março, ou se perdeu ao pegar itinerário de ônibus no 156 da Prefeitura? Quem nunca reclamou do preço da tarifa do ônibus de R$ 2,70, mas vive contando vantagem quando consegue usar 4 linhas difgerentes com apenas esse mesmo valor? Ou quem nunca teve uma história hilária com o taxista que não parava de falar, com o marmanjo vendendo bala em ônibus, a velha que resolve atravessar no meio do engarrafamento? Sim, morar em São Paulo é uma verdadeira epopeia digna de Camões e de uma versão paulista dos Lusíadas. Se não perdemos a tripulação, perdemos no mínimo a paciência ao andar por SP...

Diz um ditado popular que "se a vida lhe der limões, exprema-o e faça uma boa limonada". Que tal fazer uma saborosa limonada com suas histórias desagradáveis? Essa é a proposta do blog Epopeias Paulistanas, o novo blog que o Blog Novas Ideias está lançando. O blog se propõe a reunir e contar histórias vivenciadas por paulistanos ou pessoas que aqui estiveram, dando um leve toque de humor e transformando situações chatas em boas histórias para rirmos juntos. Perdeu o horário do cinema com aquela gatinha porque o metrô estava com problema? Conta pra gente.

Vai funcionar assim: você manda sua história para o email contato@blognovasideias.com.br Se tiver uma foto da situação, melhor ainda; Nós vamos ler sua história e, se ela for realmente boa, ela vira post no blog novo. O que acha?

Se por um acaso você quiser ocultar seu nome, de repente a situação precisa ficar no anonimato, fica tranquilo: manteremos total sigilo

Contamos com sua participação!

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub