Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Fermín Romero de Torres

Diálogo entre Daniel e Fermin, no livro A Sombra do Vento:


-Então, Fermin, conte-me de Bernarda. Houve beijo ou não?

-Não me ofenda, Daniel. Lembro-lhe que está falando com um profissional da sedução, e isso de beijo é para amadores e diletantes de chinelos. A mulher de verdade se ganha pouco a pouco. Tudo é questão de psicologia, como uma boa tourada.

-Ou seja, ela o rejeitou.

-Ninguém rejeita Fermin Romero de Torres. O que acontece é que o homem, voltando a Freud e usando uma metáfora, é como uma lâmpada: esquenta num instante e em seguida esfria num instante. A fêmea, porém, e isso é ciencia pura, esquenta como um ferro de passar, entende? pouco a pouco, a fogo lento. Mas depois que esquenta não há quem a detenha.

-É isso que você está fazendo com Bernarda? Pondo o ferro para esquentar?

-Daniel, como eu, no fundo, sou um cavalheiro à moda antiga, não me aproveitei dela e me conformei com um casto beijo. Porque não estou com pressa, sabe? A espera aumenta o desejo. tem uns bobalhões por aí que acham que, se põem a mão na bunda de uma mulher e ela não reclama, já está no papo. Idiotas. O coração de uma mulher é um labirinto de sutilezas que desafia a mente grosseira do homem trapaceiro. Para realmente possuir uma mulher, é preciso primeiro pensar como ela, ganhra sua alma. O resto, o corpo lindo e escultural com aquele par de peitos que nos faz perder a cabeça, vem como consequência.

-Fermín, você é um poeta!

-Não, não sou porque a poesia mente, embora de forma bonita, e o que eu digo é verdade. Ja dizia o mestre: mostre-me um mulherengo e eu lhe mostrarei um homossexual disfarçado. O meu negócio é a permanência. Você será minha testemunha de que farei de Bernarda uma mulher, se não de respeito porque isso ela já é, ao menos feliz.

-Cuide bem dela, Fermín. Bernarda tem um coração de ouro e já passou por muitas decepções.

-Acha que não percebo? Vamos, isso está escrito na sua testa. Quando se tem intenções sincera com uma mulher, lê-se em sua face o que ela espera. Estou lhe afirmando:vou cobrir essa mulher de felicidade, nem que seja a última coisa que que faça neste mundo.

-Palavra?

-Palavra de Fermín Romero de Torres.


***


Esse diálogo, entre Daniel e Fermin, representa talvez tudo o que penso de uma relação entre homem e mulher: a mulher não pode ser vista como mercadoria, nem o sexo como final gostoso de uma balada. Uma mulher é algo para ser respeitado, amado, apreciado com carinho, observando, muito mais que seus peitos ou sua bunda, seu coração e sentimentos. Ver o que ela quer de um homem. Porque uma mulher tem sentimentos que, se machucados, podem nunca mais cicatrizar.
Não aceito nunca uma relação entre um homem e uma mulher que começa num beijo numa porta de bar, ou qualquer outro lugar, e termine numa cama de motel, onde apenas se "fode" e depois diz "tchau".
Não aceito que o corpo de uma mulher seja usado como objeto de satisfação de um desejo ou tara momentânea. Que uma bunda ou um par de peitos sejam apenas motivo de brincadeirinhas.
Não aceito que uma mulher entregue seu corpo apenas para se satisfazer com um fanfarrão qualquer. Nisso, ainda sou obrigado a concordar com as putas profissionais, pois pelo menos cobram caro para que usem seu corpo, apesar que não sei se o corpo tem preço.
Não aceito esse tipo de relacionamento que prioriza apenas o prazer de uma relação sexual, ou de uma "transa", e se esquece do encontro de sentimentos. "Dar" é atitude de pessoas de baixo calão, de pessoas que não se valorizam, que não pôem preço ao seu próprio corpo. Pessoas que tem atitudes puras não "transam", mas "fazem amor" com aquele que considera seu por toda a vida.
E que venham as críticas!


.

Fermín Romero de Torres

Diálogo entre Daniel e Fermin, no livro A Sombra do Vento:


-Então, Fermin, conte-me de Bernarda. Houve beijo ou não?

-Não me ofenda, Daniel. Lembro-lhe que está falando com um profissional da sedução, e isso de beijo é para amadores e diletantes de chinelos. A mulher de verdade se ganha pouco a pouco. Tudo é questão de psicologia, como uma boa tourada.

-Ou seja, ela o rejeitou.

-Ninguém rejeita Fermin Romero de Torres. O que acontece é que o homem, voltando a Freud e usando uma metáfora, é como uma lâmpada: esquenta num instante e em seguida esfria num instante. A fêmea, porém, e isso é ciencia pura, esquenta como um ferro de passar, entende? pouco a pouco, a fogo lento. Mas depois que esquenta não há quem a detenha.

-É isso que você está fazendo com Bernarda? Pondo o ferro para esquentar?

-Daniel, como eu, no fundo, sou um cavalheiro à moda antiga, não me aproveitei dela e me conformei com um casto beijo. Porque não estou com pressa, sabe? A espera aumenta o desejo. tem uns bobalhões por aí que acham que, se põem a mão na bunda de uma mulher e ela não reclama, já está no papo. Idiotas. O coração de uma mulher é um labirinto de sutilezas que desafia a mente grosseira do homem trapaceiro. Para realmente possuir uma mulher, é preciso primeiro pensar como ela, ganhra sua alma. O resto, o corpo lindo e escultural com aquele par de peitos que nos faz perder a cabeça, vem como consequência.

-Fermín, você é um poeta!

-Não, não sou porque a poesia mente, embora de forma bonita, e o que eu digo é verdade. Ja dizia o mestre: mostre-me um mulherengo e eu lhe mostrarei um homossexual disfarçado. O meu negócio é a permanência. Você será minha testemunha de que farei de Bernarda uma mulher, se não de respeito porque isso ela já é, ao menos feliz.

-Cuide bem dela, Fermín. Bernarda tem um coração de ouro e já passou por muitas decepções.

-Acha que não percebo? Vamos, isso está escrito na sua testa. Quando se tem intenções sincera com uma mulher, lê-se em sua face o que ela espera. Estou lhe afirmando:vou cobrir essa mulher de felicidade, nem que seja a última coisa que que faça neste mundo.

-Palavra?

-Palavra de Fermín Romero de Torres.


***


Esse diálogo, entre Daniel e Fermin, representa talvez tudo o que penso de uma relação entre homem e mulher: a mulher não pode ser vista como mercadoria, nem o sexo como final gostoso de uma balada. Uma mulher é algo para ser respeitado, amado, apreciado com carinho, observando, muito mais que seus peitos ou sua bunda, seu coração e sentimentos. Ver o que ela quer de um homem. Porque uma mulher tem sentimentos que, se machucados, podem nunca mais cicatrizar.
Não aceito nunca uma relação entre um homem e uma mulher que começa num beijo numa porta de bar, ou qualquer outro lugar, e termine numa cama de motel, onde apenas se "fode" e depois diz "tchau".
Não aceito que o corpo de uma mulher seja usado como objeto de satisfação de um desejo ou tara momentânea. Que uma bunda ou um par de peitos sejam apenas motivo de brincadeirinhas.
Não aceito que uma mulher entregue seu corpo apenas para se satisfazer com um fanfarrão qualquer. Nisso, ainda sou obrigado a concordar com as putas profissionais, pois pelo menos cobram caro para que usem seu corpo, apesar que não sei se o corpo tem preço.
Não aceito esse tipo de relacionamento que prioriza apenas o prazer de uma relação sexual, ou de uma "transa", e se esquece do encontro de sentimentos. "Dar" é atitude de pessoas de baixo calão, de pessoas que não se valorizam, que não pôem preço ao seu próprio corpo. Pessoas que tem atitudes puras não "transam", mas "fazem amor" com aquele que considera seu por toda a vida.
E que venham as críticas!


.

A Sombra do Vento

Estou lendo atualmente A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón, autor espanhol que se consagrou uma das revelações do meio literário mundial, ao agradar público e crítica com seu livro.
Daniel Sempere é um garoto barcelonês que acorda certa noite desesperado por não se lembrar do rosto da mãe, já morta há algum tempo. Para amenizar o sofrimento do filho, seu pai o leva a um lugar desconhecido dos barceloneses: o Cemitério dos Livros Esquecidos, lugar onde estão guardados os livros esquecidos da cidade, para algu mdia serem redescobetos por alguém. Daniel pega para si o livro A Sombra do Vento, do desconhecido Julián Carax. Ao ler o livro, Daniel mostra interesse em descobrir mais sobre a vida do autor e descobre que o exemplar que pssui possivelmetne seja o único existente de toda a obra de Carax, já que alguém misteriosamente vinha queimando todos os livros. Ao tentar desvendar esse mistério, Daniel entra em um labirinto de segredos e fatos até então ocultos a muitas pessoas. Conhece pessoas, sofre perigos e aprende lições, além de se introduzir precocemente no amor, apaixonando-se aos 13 anos por uma jovem cega, Clara.
Alguns personagens:
Daniel Sempere: protagonista do livro, tenta desvendar o mistério que envolve os livros e a vida de Julián Carax;
Fermín Romero de Torres: ex-combatente da revolução cubana e ex-mendigo, torna-se o principal aliado de Daniel em sua investigação.
Beatriz Aguillar: irmã mais velha do melhor amigo de Daniel, Bea (como é conhecida) se torna o amor da vida de Daniel.
Ricardo Aldaya: grande empresário espanhol e dono do império Aldaya, conheciodo e temido. é pai de Jorge Aldaya e Penélope Aldaya, grande amor da vida de Julián Carax.
Nuria Montfort: jovem secretária da editora que publicava os livros de Julián Carax, a cabestany editora. Nuria está presente em toda a história de Daniel.
Javier Fumero: inspetor de polícia sem escrúpulos, que mata simplesmente pelo prazer de matar. Fumero persegue Fermín e Julián Carax.
Miquel Moliner: amigo de Julián Carax, também participa de toda o mistéri oque envolve a vida do escritor.
Lain Coubert: nos livros de Julián carax, Coubert é o diabo. e também é o nome usado por um homem misterioso que tenta acabar com todos os livros escritos por Julián.
.

A Sombra do Vento

Estou lendo atualmente A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón, autor espanhol que se consagrou uma das revelações do meio literário mundial, ao agradar público e crítica com seu livro.
Daniel Sempere é um garoto barcelonês que acorda certa noite desesperado por não se lembrar do rosto da mãe, já morta há algum tempo. Para amenizar o sofrimento do filho, seu pai o leva a um lugar desconhecido dos barceloneses: o Cemitério dos Livros Esquecidos, lugar onde estão guardados os livros esquecidos da cidade, para algu mdia serem redescobetos por alguém. Daniel pega para si o livro A Sombra do Vento, do desconhecido Julián Carax. Ao ler o livro, Daniel mostra interesse em descobrir mais sobre a vida do autor e descobre que o exemplar que pssui possivelmetne seja o único existente de toda a obra de Carax, já que alguém misteriosamente vinha queimando todos os livros. Ao tentar desvendar esse mistério, Daniel entra em um labirinto de segredos e fatos até então ocultos a muitas pessoas. Conhece pessoas, sofre perigos e aprende lições, além de se introduzir precocemente no amor, apaixonando-se aos 13 anos por uma jovem cega, Clara.
Alguns personagens:
Daniel Sempere: protagonista do livro, tenta desvendar o mistério que envolve os livros e a vida de Julián Carax;
Fermín Romero de Torres: ex-combatente da revolução cubana e ex-mendigo, torna-se o principal aliado de Daniel em sua investigação.
Beatriz Aguillar: irmã mais velha do melhor amigo de Daniel, Bea (como é conhecida) se torna o amor da vida de Daniel.
Ricardo Aldaya: grande empresário espanhol e dono do império Aldaya, conheciodo e temido. é pai de Jorge Aldaya e Penélope Aldaya, grande amor da vida de Julián Carax.
Nuria Montfort: jovem secretária da editora que publicava os livros de Julián Carax, a cabestany editora. Nuria está presente em toda a história de Daniel.
Javier Fumero: inspetor de polícia sem escrúpulos, que mata simplesmente pelo prazer de matar. Fumero persegue Fermín e Julián Carax.
Miquel Moliner: amigo de Julián Carax, também participa de toda o mistéri oque envolve a vida do escritor.
Lain Coubert: nos livros de Julián carax, Coubert é o diabo. e também é o nome usado por um homem misterioso que tenta acabar com todos os livros escritos por Julián.
.

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub