Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Se existe uma palavrinha que já gerou confusão nesse mundo de meudeuzo, essa palavra é . Todo mundo fala em fé. Todo mundo tem fé. Mas há os que afirmem não ter nenhum tipo de fé. Há os que acreditem que são independentes de fé e que pensam por si sós.

É comum associar quem diz ter fé a uma "mente fechada", e quem diz não ter fé a uma "mente aberta". Há os que que acreditam que não precisam da fé, que não acreditam em nada e que sabem viver assim.

Ai nasce uma pequena confusão: o que é fé?

Fé é acreditar em algo. Em qualquer coisa. Se eu acredito que um dia o Lula vai sair do governo, eu tenho fé nisso. Todos tem fé, pois todos acreditam em algo.

Mas e os que dizem que não acreditam em nada? Eles acreditam nisso, não é? Acreditam que não precisam de fé. Ou seja, tem fé na falta de fé! Complicou?

Brasileiro adora ter fé. Mesmo os que se dizem "cabeça aberta" e afirmam não ter fé em nada. Eles tem fé sim, fé na sua descrença. Ou seja, não tem como alguem dizer que não tem fé. Todos tem fé em algo.

E onde está nossa fé? Em que acreditamos?

As vezes temos fé em algo que nem sabemos direito o que é. Ou temos tanta fé em algo qu eaceitamos aquilo como verdade absoluta. Simlesmente acreditamos.

A fé pode decepcionar. Podemos passar a vida toda acreditando em algo que não faz sentido, há os que só descobrem isso no dia da morte. Há os que acreditaram que um metalúrgico mudaria o país, e se enganaram. Também há os que acreditam que a solução será o dia que tivermos um carequinha encurvado. Prefiro não crer nisso também.

Crer que certas coisas na vida não podem nunca ser mudadas é ter uma fé engessada. E um dia essa fé pode decepcionar. Esse tipo de fé é como estar por trás de um muro. Ninguém entra e ninguém sai. Se tirar um tijolo o muro fica comprometido. Assim é a fé de muitos. Uma fé que não pode ser mudada, a "fé inabalável".

A fé cristã é assim, uma fé engessada. Quem acredita na fé cristã tem de acreditar do jeitinho que ela foi ensinada por outro, senão é taxado de "herege". "Deus não muda", e assim a fé nEle também não pode mudar também. nem nada doque se acredita. Será?

Lutero não pensava assim. Por isso contestou certos conceitos da época e foi tido como herege. Criou uma igreja reformada, com novos conceitos, novo jeit ode ver a fé cristã, uma nova fé.

E depois dessa reforma, surgiram muitos que disseram mudar algo, mas apenas mudanças superficiais: como Deus cura, como orar, como se vestir e etc e tal. MAS as mudanças principais na fé critã ninguem ousou fazer.

Nos comportamos hoje como os católicos alemães do seculo XVI.

Inquirimos quem se habilita a repensar a fé.

Quantos Galileus já tiveram sua honra queimadas no Brasil e no mundo, apenas por contestar?

Mas, vamos pensar uma coisa: quando Jesus veio ao mundo, veio pra quê? O que elefez aqui? ele foi um judeu zeloso que guardava o sábado, fazia sacrifícios, e etc?

Ele não veio pra repensar a fé em Deus? Não veio pra questionar algumas coisas importantes da Lei de Deus?

Ele mudou a forma como a fé era vista. Criou um novo jeito de se aproximar de Deus. E morreu como ladrão. Depois Lutero repensou outros conceitos e foi excomungaoda Igreja. E mais ninguém fez nada.

Conceitos cristãos nunca podem ser contestados, senão se é queimado na inquisição evangélica atual. Não, não estou falando de fogo nem de estaca, nada disso, a inquisição intelectual e pessoal, onde a pessoa que questiona é execrada do meio.

Então vou correr o risco de ser inquirido.

Pois há certos conceitos cristãos que precisam ser revistos, repensados, reavaliados, e é bom que assim seja, pois a Palavra de Deus não é "viva"? Tudo que é vivo se transforma, se renova.

A doutrina da Trindade, por exemplo. Sabemos que Deus é um, mas ao mesmo tempo é três, revelado em Pai, Filho e Espírito Santo. Ele é um, mas três, e disso não duvido. Mas nem sempre se acreditou assim. Por um bom tempo a doutrina da Trindade não era aceita. Na verdade, nem existe a palavra Trindade na Bíblia. Nem Jesus nem os outros escritores bíblicos a usaram. Foi um conceito introduzido depois pela Igreja Católica, um conceito pensado, avaliado, e portanto, passível de ser revisto. É isso que a torna mais verdadeira, a possibilidade de ser repensada.

Outros conceitos podem ser repensados e discutidos, mas pelo menos por agora, prefiro não tentar fazer isso.

Mas, enquanto tentarmos uma fé engessada, corremos o risco de ter uma fé errada.

Se existe uma palavrinha que já gerou confusão nesse mundo de meudeuzo, essa palavra é . Todo mundo fala em fé. Todo mundo tem fé. Mas há os que afirmem não ter nenhum tipo de fé. Há os que acreditem que são independentes de fé e que pensam por si sós.

É comum associar quem diz ter fé a uma "mente fechada", e quem diz não ter fé a uma "mente aberta". Há os que que acreditam que não precisam da fé, que não acreditam em nada e que sabem viver assim.

Ai nasce uma pequena confusão: o que é fé?

Fé é acreditar em algo. Em qualquer coisa. Se eu acredito que um dia o Lula vai sair do governo, eu tenho fé nisso. Todos tem fé, pois todos acreditam em algo.

Mas e os que dizem que não acreditam em nada? Eles acreditam nisso, não é? Acreditam que não precisam de fé. Ou seja, tem fé na falta de fé! Complicou?

Brasileiro adora ter fé. Mesmo os que se dizem "cabeça aberta" e afirmam não ter fé em nada. Eles tem fé sim, fé na sua descrença. Ou seja, não tem como alguem dizer que não tem fé. Todos tem fé em algo.

E onde está nossa fé? Em que acreditamos?

As vezes temos fé em algo que nem sabemos direito o que é. Ou temos tanta fé em algo qu eaceitamos aquilo como verdade absoluta. Simlesmente acreditamos.

A fé pode decepcionar. Podemos passar a vida toda acreditando em algo que não faz sentido, há os que só descobrem isso no dia da morte. Há os que acreditaram que um metalúrgico mudaria o país, e se enganaram. Também há os que acreditam que a solução será o dia que tivermos um carequinha encurvado. Prefiro não crer nisso também.

Crer que certas coisas na vida não podem nunca ser mudadas é ter uma fé engessada. E um dia essa fé pode decepcionar. Esse tipo de fé é como estar por trás de um muro. Ninguém entra e ninguém sai. Se tirar um tijolo o muro fica comprometido. Assim é a fé de muitos. Uma fé que não pode ser mudada, a "fé inabalável".

A fé cristã é assim, uma fé engessada. Quem acredita na fé cristã tem de acreditar do jeitinho que ela foi ensinada por outro, senão é taxado de "herege". "Deus não muda", e assim a fé nEle também não pode mudar também. nem nada doque se acredita. Será?

Lutero não pensava assim. Por isso contestou certos conceitos da época e foi tido como herege. Criou uma igreja reformada, com novos conceitos, novo jeit ode ver a fé cristã, uma nova fé.

E depois dessa reforma, surgiram muitos que disseram mudar algo, mas apenas mudanças superficiais: como Deus cura, como orar, como se vestir e etc e tal. MAS as mudanças principais na fé critã ninguem ousou fazer.

Nos comportamos hoje como os católicos alemães do seculo XVI.

Inquirimos quem se habilita a repensar a fé.

Quantos Galileus já tiveram sua honra queimadas no Brasil e no mundo, apenas por contestar?

Mas, vamos pensar uma coisa: quando Jesus veio ao mundo, veio pra quê? O que elefez aqui? ele foi um judeu zeloso que guardava o sábado, fazia sacrifícios, e etc?

Ele não veio pra repensar a fé em Deus? Não veio pra questionar algumas coisas importantes da Lei de Deus?

Ele mudou a forma como a fé era vista. Criou um novo jeito de se aproximar de Deus. E morreu como ladrão. Depois Lutero repensou outros conceitos e foi excomungaoda Igreja. E mais ninguém fez nada.

Conceitos cristãos nunca podem ser contestados, senão se é queimado na inquisição evangélica atual. Não, não estou falando de fogo nem de estaca, nada disso, a inquisição intelectual e pessoal, onde a pessoa que questiona é execrada do meio.

Então vou correr o risco de ser inquirido.

Pois há certos conceitos cristãos que precisam ser revistos, repensados, reavaliados, e é bom que assim seja, pois a Palavra de Deus não é "viva"? Tudo que é vivo se transforma, se renova.

A doutrina da Trindade, por exemplo. Sabemos que Deus é um, mas ao mesmo tempo é três, revelado em Pai, Filho e Espírito Santo. Ele é um, mas três, e disso não duvido. Mas nem sempre se acreditou assim. Por um bom tempo a doutrina da Trindade não era aceita. Na verdade, nem existe a palavra Trindade na Bíblia. Nem Jesus nem os outros escritores bíblicos a usaram. Foi um conceito introduzido depois pela Igreja Católica, um conceito pensado, avaliado, e portanto, passível de ser revisto. É isso que a torna mais verdadeira, a possibilidade de ser repensada.

Outros conceitos podem ser repensados e discutidos, mas pelo menos por agora, prefiro não tentar fazer isso.

Mas, enquanto tentarmos uma fé engessada, corremos o risco de ter uma fé errada.

Projeto Boca do Lixo

Em que mundo nossos filhos viverão? Já paramos pra pensar nisso?

Talvez não, mas ter a consciência de que os recursos naturais não vão durar pra sempre é imprescindível, se queremos ter consciência ambiental. Isso inclui a quantidade de água que gastamos no banho, a uz acesa sem necessidade em casa, o cuidado com o lixo.

O lixo, eis um dos principais vilãos do meio ambiente. POr dia, São Paulo gera cerca de 17 mil toneladas de lixo por dia. Para onde vai esse lixo? 99% vai para aterros sanitários, sem qualquer tratamento.

Sim, numa metrópole como São Paulo, apenas 1% do lixo produzido é reciclado. Por que? Falta de estrutura, principalmente, e de uma política de reciclagem do lixo urbano, que valorize as cooperativas como receptor de lixo reciclável, além da falta de uma política de educação ambiental, que incentive o descarte correto do lixo.

Foi com essas informações que um grupo de universitários, do qual o blogueiro Wesley Talaveira fez parte, criou o Projeto Boca do Lixo.

Após pesquisa de campo feita com objetivo de identificar o shábitos do paulistano com seu lixo, descobriu-se que o paulista não separa seletivamente seu lixo principalmente pela falta de estrutura da cidade para receber o lixo separado. A pergunta que se ouviu nas ruas repetiu-se várias vezes: "se eu separar o lixo, onde eu levo?". Descobriu-se também que as crianças tem grande receptividade para a coleta seletiva.

Com base no conjunto das informações, a equipe de universitários propôs a instalação de pontos de coleta seletiva (ecopontos) nas entradas de colégios públicos municipais de São Paulo. Cada ecoponto funcionaria durante o horário de aulas, e nele os pais deixariam seu lixo para ser recolhido no fim do dia pela cooperativa responsavel da região. Aliado a esse projeto, cada escola municipal receberia um pesado programa de educação ambiental para as crianças e adolescentes.

Por que ecopontos em escolas públicas? Por dois motivos:
1) A escola é o local onde os pais diariamente tem de ir levar ou buscar o filho;
2) A criança aluna do colégio seria um canal de influêcia da coleta seletiva dentro da família.

O projeto, além de receber aprovação maxima dentro da faculdade, foi arar na Câmara dos Vereadores de São Paulo, através do vereador Alfredinho (PT), que apresentou o Projeto de Lei 352/09, que ainda aguarda votação, mas já tem o apoio do prefeito da capital Gilberto Kassab, além de outras cidades da região metropolitana terem manifestado interesse no Projeto.

Luigi Francescon - fundador da Congregação Cristã no Brasil


Luigi Francescon (Cavasso Nuovo, 29 de março de 1866 — Oak Park, 7 de setembro de 1964) foi um religioso italiano, fundador da denominação evangélica Congregação Cristã no Brasil.

Radicado em Chicago, foi membro da Igreja Presbiteriana Italiana e aderiu ao pentecostalismo em 1907. Em janeiro de 1910 esteve em Buenos Aires onde fundou a primeira denominação pentecostal da América Latina, a Assembléia Cristã na Argentina, e de março a setembro do mesmo ano esteve no Brasil, onde fundou as primeiras igrejas pentecostais brasileiras em Santo Antonio da Platina (Paraná) e São Paulo, entre imigrantes italianos, germem da futura denominação Congregação Cristã no Brasil. Veio 11 vezes ao Brasil até 1948. Em 1940, o movimento tinha 305“casas de oração” e dez anos mais tarde 815. Faleceu em Oak Park, Illinois, em 07 de setembro de 1964.

Biografia
Infância, juventude, família e missão
Proveniente de família pobre, era filho de Pietro e Maria Lorsa Francescon, não chegou a concluir o segundo ano da escola elementar.

Aos quinze anos foi para a Hungria, ganhou a vida até os vinte anos com a arte de criar mosaicos, um oficio bastante valorizado na época.

Serviu ao exército durante aproximadamente trê anos. Aportou na América na cidade de Chicago no dia 3 de março de 1890, onde foi recebido pelo seu irmão Osvaldo com qual havia estado pela ultima vez na Hungria. Neste mesmo ano foi evengelizado por Michele Nardi, ligado a Alleanza Cristiana e Missionária, aceitou a Cristo como seu salvador em 1891 e em 1892 junto dos irmãos de fé valdense fundaram a Primeira Igreja Presbiteriana Italiana, onde Francescon exerceu o ministério de diácono. Na Igreja Presbiteriana Italiana conheceu Rosina Balzano com quem se casou no ano de 1895, teve seis filhos.

No ano de 1901, Francescon passa a desempenhar o ministério de ancião da Primeira Igreja Presbiteriana Italiana, suas memórias citam uma experiência pessoal, em princípios de 1894 quando estava em Cincinnati, Ohio, por motivo de trabalho. Estando ajoelhado em seu quarto, orando e lendo a Bíblia, ao chegar em Colossenses 2.12, que trata do batismo por imersão, Francescon ouviu uma voz que lhe disse duas vezes: ”Tu não obedeceste a este meu mandamento”; ao que teria respondido: ”Senhor, jamais alguém me falou neste assunto”. Sua carreira de fé mudou após esse acontecimento. A partir desta experiência Francescon passa a questionara a prática do batismo por aspersão.

Nove anos após a revelação do batismo por imersão, em 06 de setembro de 1903, por motivo de viagem do pastor Filippo Grilli, Francescon como ancião presidia a reunião e teve a oportunidade de falar com a igreja sobre tal batismo. Nesta reunião Louis fez o convite a igreja para assistir ao seu batismo por imersão, realizado em 07 setembro de 1903, no Lake-front de Chicago, onde compareceram ao todo 25 membros da Igreja Presbiteriana Italiana, dos quais 18 entre eles Francescon, foram batizados por Giuseppe Beretta.

Quando o pastor Filippo Grilli retornou, Francescon pediu para dirigir algumas palavras a igreja antes do sermão. Tendo permissão questionou a igreja sobre sua conduta durante a ausência do pastor, como nínguém testificou nada contra ele, novamente falou do batismo por imersão e em seguida apresentou sua demissão do cargo de ancião. Àqueles que foram batizados por Giuseppe Beretta acompanharam Francescon.

Assim iniciou-se naquele momento uma pequena comunidade evangélica livre, denominada Assembléia Cristã de Chicago, que realizava suas reuniões em residências. Em julho de 1907, sua esposa recebeu a promessa do Espírito Santo, o que ele próprio também recebeu dias após, em 25 de agosto, na Missão de Fé Apostólica localizada na W. North Ave, 943. Essa igreja era conduzida por William Durham, pastor batista entusiasmado com a mensagem pentecostal. A igreja do grupo de Beretta, reunida na West Grand Avenue, em Chicago aceitou a doutrina do Batismo no Espírito Santo proposta por Francescon em Setembro de 1907, voltando ele a ocupar o ofício de ancião naquela igreja.

Em janeiro de 1908, batizou nas águas cerca de 70 desses novos irmãos, alguns dos quais milagrosamente foram libertos de doenças crônicas e incuráveis, entre os quais um por nome Giácomo Lombardi.

Em março do ano seguinte, Francescon e Lombardi, ambos casados e com seis filhos, abandonaram seus empregos e integraram-se à causa da fé. Em 4 de setembro, embarcaram de Chicago para Buenos Aires chegando na Argentina, em janeiro de 1910, fundaram a primeira denominação pentecostal da América Latina à Assembléia Cristã na Argentina.

Da Argentina, seguiram até São Paulo, em 8 de março de 1910, onde permaneceram até 18 de abril, quando Lombardi retornou para Buenos Aires e Francescon seguiu para Santo Antônio da Platina, no Paraná, onde chegou dois dias depois. Durante sua estadia, onze pessoas creram no Evangelho, foram batizadas em águas e no Espírito Santo.

Por contrariar poderes religiosos estabelecidos na região, Francescon foi jurado de morte e regressou para São Paulo, em 20 de junho. Chegando naquela cidade, cerca de 20 pessoas (na maioria presbiterianos, batistas e metodistas, além de alguns poucos católicos romanos) creram na pregação de Francescon, alguns dos quais foram curados de enfermidades e outros selados com o dom do Espírito Santo. Estas foram as primícias da Congregação Cristã no Brasil.

Quinta das Celebridades

Esse é o Reallity Show que a Record pretende lançar esse ano, numa imitação grotesca ao BBB. O nome do Reallity ainda é mantido em segredo, mas em Portugal é chamado Quinta das Celebridades.

Aqui no Brasil deveria chamar "Celebridades de Quinta", numa referência aos contratados da Record.*


* Com exceção de alguns, claro

Quinta das Celebridades

Esse é o Reallity Show que a Record pretende lançar esse ano, numa imitação grotesca ao BBB. O nome do Reallity ainda é mantido em segredo, mas em Portugal é chamado Quinta das Celebridades.

Aqui no Brasil deveria chamar "Celebridades de Quinta", numa referência aos contratados da Record.*


* Com exceção de alguns, claro

Pitty - Deja Vú

Acho que essa música da Pitty revela um pouco do que penso:

Deja Vu
Nenhuma verdade me machuca
Nenhum motivo me corrói
Até se eu ficar
Só na vontade
Já não dói

Nenhuma doutrina me convence
Nenhuma resposta me satisfaz
Nem mesmo o tédio
Me surpreende mais

Mas eu sinto
Que eu tô viva
A cada banho de chuva
Que chega molhando meu corpo...

Nenhum sofrimento me comove
Nenhum programa me distrai
Eu ouvi promessas
E isso não me atrai

E não há razão que me governe
Nenhuma lei prá me guiar
Eu tô exatamente
Aonde eu queria estar

Mas eu sinto
Que eu tô viva
A cada banho de chuva
Que chega molhando meu corpo...

A minha alma
Nem me lembro mais
Em que esquina se perdeu
Ou em que mundo se enfiou

Mas, já faz algum tempo
Já faz algum tempo
Já faz algum tempo
Já faz algum tempo
Faz algum tempo...

A minha alma
Nem me lembro mais
Em que esquina se perdeu
Ou em que mundo se enfiou

Mas eu não tenho pressa
ja não tenho pressa
Eu não tenho pressa
Não tenho pressa

Pitty - Deja Vú

Acho que essa música da Pitty revela um pouco do que penso:

Deja Vu
Nenhuma verdade me machuca
Nenhum motivo me corrói
Até se eu ficar
Só na vontade
Já não dói

Nenhuma doutrina me convence
Nenhuma resposta me satisfaz
Nem mesmo o tédio
Me surpreende mais

Mas eu sinto
Que eu tô viva
A cada banho de chuva
Que chega molhando meu corpo...

Nenhum sofrimento me comove
Nenhum programa me distrai
Eu ouvi promessas
E isso não me atrai

E não há razão que me governe
Nenhuma lei prá me guiar
Eu tô exatamente
Aonde eu queria estar

Mas eu sinto
Que eu tô viva
A cada banho de chuva
Que chega molhando meu corpo...

A minha alma
Nem me lembro mais
Em que esquina se perdeu
Ou em que mundo se enfiou

Mas, já faz algum tempo
Já faz algum tempo
Já faz algum tempo
Já faz algum tempo
Faz algum tempo...

A minha alma
Nem me lembro mais
Em que esquina se perdeu
Ou em que mundo se enfiou

Mas eu não tenho pressa
ja não tenho pressa
Eu não tenho pressa
Não tenho pressa

Meu "best"


Quem pode dizer que não um amigo? Pelo menos um? O amigo do trabalho, da facu, da rua, da balada, etc.

Mas será que são amigo de verdade? Será que sabemos realmente o que é ser amigo?

O brasileiro tem a tendência a corromper o valor das palavras, principalmente daquelas que carregam um enorme significado em si. Uma dessas palavras é "amigo". Uma pessoa que se conhece hoje e amanhã cumprimenta de novo vira "amigo".

Estamos na era do "simples assim". Qualquer um vira qualquer coisa, inclusive amigo.

Parece que as transações comerciais interromperam toda e qualquer possibilidade de se fazer amigos de verdade. Só se está na companhia de alguém se ela tem algo vantajoso a te oferecer, seja dinheiro, uma boa indicação de balada ou um beijo gostoso. Caso contrario, tchau! Um amigo, hoje em dia, é na verdade um "networking", aquele que vai te indicar pra um emprego e pra quem você fica devendo favores. Amigo é aquele que te arruma uma garotas pra beijar na balada, ou que te apresenta pra um amigo gostosão. Amigo é aquele que te arruma algo, que te empresta, que te indica, que te mostra. Amigo é aquele que tem algo a oferecer.

Estamos trazendo a vivência empresarial para o dia a dia, e para a nossa vida.

Estou desenvolvendo um trabalho acadêmico para adolescentes, e, como venho analisando seu comportamento, descobri que eles não são tão inúteis como alguns dizem. Acho até mesmo que os adolescentes podem nos ensinar muita coisa. Uma delas é fazer amigos.

Adolescente faz amigo de verdade. Ou é amigo ou não é. Tem até um nome interessante para amigo, o "best" (em inglês, "melhor"), ou inventam, como o apelido carinhoso "bestizinha". Usam uma palavra de enorme significado para mostrar o que sentem pelo amigo. É como se dissesem: "você é a melhor pessoa pra mim".

Amigo adolescente é aquele com quem se conversa na aula a manhã inteira (para o horror dos professores), com quem se sai a tarde para "fazer trabalho de escola", e a noite conversa por Messenger, ou MSN.

Amigo adolescente faz qualquer coisa pelo outro, até arriscar a própria vida, como a Nayara, que ariscou a vida pela amiga Eloá. Lembra? "Minha amiga estava lá dentro, eu não podia deixá-la lá", foi o que Nayara disse em depoimento à Polícia.

Amigo adolescente é aquele com quem se desabafa, pede conselhos, mesmo que o outro não tenha o menor conselho para dar, mas só o fato de trocar experiências e confidências cria um elo entre os dois, que se sentem cúmplices de algo que os pais nunca saberão que aconteceu, desde um beijo até a primeira relação sexual - a "primeira vez".

As meninas são mais presas em amizade. Homem parece que desde cedo aprende a se virar por sí só, sem precisar muito de amigos. Mas quando fazem amizade, a levam para o resto da vida.

Amizade adolescente é muito diferente da amizade adulta.

Adolescente não procura algo de vantajoso no outro, mas oferece algo bom de si.

Como eu disse, parece que os adolescentes não são tão inúteis assim.

Estamos em tempos que precisamos inverter algumas coisas. Parar de tentar ensinar e aprender um pouco.

Como dizia Saint Exupèry, "os homens acostumaram a comprar tudo pronto nas lojas. Como não existe loja de amigos, os homens não tem amigos".

Meu "best"


Quem pode dizer que não um amigo? Pelo menos um? O amigo do trabalho, da facu, da rua, da balada, etc.

Mas será que são amigo de verdade? Será que sabemos realmente o que é ser amigo?

O brasileiro tem a tendência a corromper o valor das palavras, principalmente daquelas que carregam um enorme significado em si. Uma dessas palavras é "amigo". Uma pessoa que se conhece hoje e amanhã cumprimenta de novo vira "amigo".

Estamos na era do "simples assim". Qualquer um vira qualquer coisa, inclusive amigo.

Parece que as transações comerciais interromperam toda e qualquer possibilidade de se fazer amigos de verdade. Só se está na companhia de alguém se ela tem algo vantajoso a te oferecer, seja dinheiro, uma boa indicação de balada ou um beijo gostoso. Caso contrario, tchau! Um amigo, hoje em dia, é na verdade um "networking", aquele que vai te indicar pra um emprego e pra quem você fica devendo favores. Amigo é aquele que te arruma uma garotas pra beijar na balada, ou que te apresenta pra um amigo gostosão. Amigo é aquele que te arruma algo, que te empresta, que te indica, que te mostra. Amigo é aquele que tem algo a oferecer.

Estamos trazendo a vivência empresarial para o dia a dia, e para a nossa vida.

Estou desenvolvendo um trabalho acadêmico para adolescentes, e, como venho analisando seu comportamento, descobri que eles não são tão inúteis como alguns dizem. Acho até mesmo que os adolescentes podem nos ensinar muita coisa. Uma delas é fazer amigos.

Adolescente faz amigo de verdade. Ou é amigo ou não é. Tem até um nome interessante para amigo, o "best" (em inglês, "melhor"), ou inventam, como o apelido carinhoso "bestizinha". Usam uma palavra de enorme significado para mostrar o que sentem pelo amigo. É como se dissesem: "você é a melhor pessoa pra mim".

Amigo adolescente é aquele com quem se conversa na aula a manhã inteira (para o horror dos professores), com quem se sai a tarde para "fazer trabalho de escola", e a noite conversa por Messenger, ou MSN.

Amigo adolescente faz qualquer coisa pelo outro, até arriscar a própria vida, como a Nayara, que ariscou a vida pela amiga Eloá. Lembra? "Minha amiga estava lá dentro, eu não podia deixá-la lá", foi o que Nayara disse em depoimento à Polícia.

Amigo adolescente é aquele com quem se desabafa, pede conselhos, mesmo que o outro não tenha o menor conselho para dar, mas só o fato de trocar experiências e confidências cria um elo entre os dois, que se sentem cúmplices de algo que os pais nunca saberão que aconteceu, desde um beijo até a primeira relação sexual - a "primeira vez".

As meninas são mais presas em amizade. Homem parece que desde cedo aprende a se virar por sí só, sem precisar muito de amigos. Mas quando fazem amizade, a levam para o resto da vida.

Amizade adolescente é muito diferente da amizade adulta.

Adolescente não procura algo de vantajoso no outro, mas oferece algo bom de si.

Como eu disse, parece que os adolescentes não são tão inúteis assim.

Estamos em tempos que precisamos inverter algumas coisas. Parar de tentar ensinar e aprender um pouco.

Como dizia Saint Exupèry, "os homens acostumaram a comprar tudo pronto nas lojas. Como não existe loja de amigos, os homens não tem amigos".

Pág. 1/7

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub