Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

E agora, José?




Sim! O Presidente Lula é o líder mais influente do mundo, pelo menos de acordo com a lista da revista americana Time. Com uma apresentação cheia de reconhecimentos de Michal Moore, Lula está à frente de Obama e Bill Clinton como líder, principalmente pela sua história.

Em seu texto, Michael Moore destaca a origem de Lula e sua identificação com os menos favorecidos brasileiros. Diz ainda que o Brasil caminha cada vez mais ao primeiro mundo, enquanto os EUA cada vez mais se parecem um país de terceiro mundo.

Para ele, a identificação de Lula com os mais pobres tem uma origem: o dia em que Lula viu sua primeira mulher Maria morrer ao dar à luz seu filho, por falta de recursos para pagar um parto decente. E além disso, ressaltando a origem pobre de Lula, Moore dá um conselho cheio de ironia aos ricos: "dêem um sistema e saúde adequado aos pobres, e eles trarão menos problemas a vocês".

Segue a tradução do texto de Michael Moore:

Quando Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito pela primeira vez presidente em 2002 pelos brasileiros, os barões assaltantes do país nervosamente verificaram os medidores de combustível em seus jatos particulares. Eles transformaram o Brasil em um dos lugares mais desiguais do planeta, e agora parecia que o tempo de recuperação havia chegado. Lula, 64 anos, era um verdadeiro filho da classe trabalhadora da América Latina - na verdade, um membro fundador do Partido dos Trabalhadores - uma vez que tinha sido preso por liderar uma greve.

Até o momento em que Lula finalmente conquistou a presidência, após três tentativas fracassadas, ele era uma figura familiar na vida nacional brasileira. Mas o que o levou para a política em primeiro lugar? Foi seu conhecimento pessoal do quão difícil é para muitos brasileiros ter de trabalhar para sobreviver? Ser forçado a abandonar a escola depois da quinta série para sustentar sua família? Trabalhar como engraxate? Perder parte de um dedo em um acidente de fábrica?

Não, foi quando, aos 25 anos, viu sua esposa Maria morrer durante o oitavo mês de gravidez, junto com seu filho, porque não podiam pagar os cuidados médicos decentes.

Há uma lição aqui para bilionários do mundo: deixe que as pessoas tenham bons cuidados de saúde, e eles causarão muito menos problemas para você.

E aqui está uma lição para todos nós: a grande ironia da presidência de Lula - ele foi eleito para um segundo mandato em 2006 e terminará seu mandato neste ano - é que, mesmo enquanto ele tenta impulsionar o Brasil ao Primeiro Mundo com programas sociais do governo como o Fome Zero (Zero Fome), que visa acabar com a fome, e com planos para melhorar a educação oferecida aos membros da classe trabalhadora do Brasil, os E.U. parece mais com o antigo Terceiro Mundo a cada dia.

O que Lula quer para o Brasil é o que costumamos chamar o sonho americano. Nós, os E.U., pelo contrário, onde o 1% mais ricos possuem agora mais riqueza financeira do que os 95% inferior combinado, estamos vivendo em uma sociedade que está rapidamente se tornando mais parecido com o Brasil.


Não é novidade para ninguém que o Brasil conseguiu visibilidade mundial nos últimos anos. Antes disso, éramos um terceiro mundo conhecido pela violência e pela desonestidade dos brasileiros que se hospedam em hoteis ao redor do mundo para roubar sabonetes. Agora o Brasil é um país respeitado e ouvido nas grandes mesas de negociações. Se teremos mesmo chances de um dia ser potência econômica não sei, mas que o Brasil tem mais prestígio, isso tem.

Sim, que o plano econômico elaborado pelo governo anterior e seguido à risca pelo governo petista colaborou com boa parte das conquistas dos últimos anos, isso é fato, mas Lula tem seu mérito - e muito mérito - com o crescimento do país. Talvez pela sua identificação com os menos favorecidos, com aqueles que provavelmente não teriam nenhuma oportunidade pois Lula é carismático. Sua língua presa, seu sotaque nordestino carregado comendo todos os "S" das frases o tornam parecidos com o brasileiro. Lembro-me de uma vez, logo no início da faculdade, quando participei de um evento em que Lula discursou. Não teve como não aplaudí-lo, dada sua capacidade de se comunicar com todas as classes, cada uma a seu modo.

Se ele deixa a desejar no que diz respeito à forma de governar e aos aliados que escolhe? Sim, com certeza, mas independente disso Lula tem aprovação recorde, e tudo indica que terminará seu governo sendo o mais popular da história brasileira.

Para sermos potência, o Brasil ainda precisa de mais, é necessário investimentos não apenas na mão de obra braçal, mas também investimentos no intelectualismo, que é o que faz esse país crescer em cultura e racionalidade. Vemos atualmente um país onde muitos tem o que comer, mas continuam tão ignorantes como antes - mesmo com ProUni. Mas isso pode ser muito bem resolvido em próximas administrações, com focos mais amplos. Pelo menos esses brasileiros tem o que comer, diferente de antes.

"A quem honra, honra", já dizia São Paulo. E Lula merece esse mérito. Termina seu mandato com dever cumprido, como alguém que lutou para que mais gente tivesse acesso ao Brasil que sonhamos (daí a comparar com o "sonho americano foi meio forçado, né Moore? Mas tá bom!) . Apesar de todos os pesares, Lula entra para a história brasileira como um homem a ser lembrado pela sua luta incansável.

Parabéns, Lula! Podemos nos orgulhar do presidente que temos!

Desculpem o texto longo!!! rs

E agora, José?




Sim! O Presidente Lula é o líder mais influente do mundo, pelo menos de acordo com a lista da revista americana Time. Com uma apresentação cheia de reconhecimentos de Michal Moore, Lula está à frente de Obama e Bill Clinton como líder, principalmente pela sua história.

Em seu texto, Michael Moore destaca a origem de Lula e sua identificação com os menos favorecidos brasileiros. Diz ainda que o Brasil caminha cada vez mais ao primeiro mundo, enquanto os EUA cada vez mais se parecem um país de terceiro mundo.

Para ele, a identificação de Lula com os mais pobres tem uma origem: o dia em que Lula viu sua primeira mulher Maria morrer ao dar à luz seu filho, por falta de recursos para pagar um parto decente. E além disso, ressaltando a origem pobre de Lula, Moore dá um conselho cheio de ironia aos ricos: "dêem um sistema e saúde adequado aos pobres, e eles trarão menos problemas a vocês".

Segue a tradução do texto de Michael Moore:

Quando Luiz Inácio Lula da Silva foi eleito pela primeira vez presidente em 2002 pelos brasileiros, os barões assaltantes do país nervosamente verificaram os medidores de combustível em seus jatos particulares. Eles transformaram o Brasil em um dos lugares mais desiguais do planeta, e agora parecia que o tempo de recuperação havia chegado. Lula, 64 anos, era um verdadeiro filho da classe trabalhadora da América Latina - na verdade, um membro fundador do Partido dos Trabalhadores - uma vez que tinha sido preso por liderar uma greve.

Até o momento em que Lula finalmente conquistou a presidência, após três tentativas fracassadas, ele era uma figura familiar na vida nacional brasileira. Mas o que o levou para a política em primeiro lugar? Foi seu conhecimento pessoal do quão difícil é para muitos brasileiros ter de trabalhar para sobreviver? Ser forçado a abandonar a escola depois da quinta série para sustentar sua família? Trabalhar como engraxate? Perder parte de um dedo em um acidente de fábrica?

Não, foi quando, aos 25 anos, viu sua esposa Maria morrer durante o oitavo mês de gravidez, junto com seu filho, porque não podiam pagar os cuidados médicos decentes.

Há uma lição aqui para bilionários do mundo: deixe que as pessoas tenham bons cuidados de saúde, e eles causarão muito menos problemas para você.

E aqui está uma lição para todos nós: a grande ironia da presidência de Lula - ele foi eleito para um segundo mandato em 2006 e terminará seu mandato neste ano - é que, mesmo enquanto ele tenta impulsionar o Brasil ao Primeiro Mundo com programas sociais do governo como o Fome Zero (Zero Fome), que visa acabar com a fome, e com planos para melhorar a educação oferecida aos membros da classe trabalhadora do Brasil, os E.U. parece mais com o antigo Terceiro Mundo a cada dia.

O que Lula quer para o Brasil é o que costumamos chamar o sonho americano. Nós, os E.U., pelo contrário, onde o 1% mais ricos possuem agora mais riqueza financeira do que os 95% inferior combinado, estamos vivendo em uma sociedade que está rapidamente se tornando mais parecido com o Brasil.


Não é novidade para ninguém que o Brasil conseguiu visibilidade mundial nos últimos anos. Antes disso, éramos um terceiro mundo conhecido pela violência e pela desonestidade dos brasileiros que se hospedam em hoteis ao redor do mundo para roubar sabonetes. Agora o Brasil é um país respeitado e ouvido nas grandes mesas de negociações. Se teremos mesmo chances de um dia ser potência econômica não sei, mas que o Brasil tem mais prestígio, isso tem.

Sim, que o plano econômico elaborado pelo governo anterior e seguido à risca pelo governo petista colaborou com boa parte das conquistas dos últimos anos, isso é fato, mas Lula tem seu mérito - e muito mérito - com o crescimento do país. Talvez pela sua identificação com os menos favorecidos, com aqueles que provavelmente não teriam nenhuma oportunidade pois Lula é carismático. Sua língua presa, seu sotaque nordestino carregado comendo todos os "S" das frases o tornam parecidos com o brasileiro. Lembro-me de uma vez, logo no início da faculdade, quando participei de um evento em que Lula discursou. Não teve como não aplaudí-lo, dada sua capacidade de se comunicar com todas as classes, cada uma a seu modo.

Se ele deixa a desejar no que diz respeito à forma de governar e aos aliados que escolhe? Sim, com certeza, mas independente disso Lula tem aprovação recorde, e tudo indica que terminará seu governo sendo o mais popular da história brasileira.

Para sermos potência, o Brasil ainda precisa de mais, é necessário investimentos não apenas na mão de obra braçal, mas também investimentos no intelectualismo, que é o que faz esse país crescer em cultura e racionalidade. Vemos atualmente um país onde muitos tem o que comer, mas continuam tão ignorantes como antes - mesmo com ProUni. Mas isso pode ser muito bem resolvido em próximas administrações, com focos mais amplos. Pelo menos esses brasileiros tem o que comer, diferente de antes.

"A quem honra, honra", já dizia São Paulo. E Lula merece esse mérito. Termina seu mandato com dever cumprido, como alguém que lutou para que mais gente tivesse acesso ao Brasil que sonhamos (daí a comparar com o "sonho americano foi meio forçado, né Moore? Mas tá bom!) . Apesar de todos os pesares, Lula entra para a história brasileira como um homem a ser lembrado pela sua luta incansável.

Parabéns, Lula! Podemos nos orgulhar do presidente que temos!

Desculpem o texto longo!!! rs

Lá vem o Chávez!


E não é que até Hugo Chávez se rendeu ao Twitter? Sim, o presidente-ditador da Venezuela confirmou hoje que tem uma conta no Twitter (@chavezcandanga), que já tem inclusive mais de 15 mil seguidores.

Para o governo de Chavez, o perfil no Twitter é uma estratégia de "contra-ataque" ao que ele considera um "ataque midiático contra seu governo revolucionário". Além disso, pessoas do governo disseram que a oposição vinha tomando conta do Twitter na Venezuela, fazendo da página sua "propriedade particular". E como se sabe, onde houver qualquer indício de propriedade particular, lá estará Chávez!

Curiosamente, dessa vez Chávez não resolveu proibir, como costuma fazer com tudo e todos que contestam seu governo estúpido e sua revolução patética. Talvez ele queira fazer "la Revolución Bolivariana en la internet".

Além de ter milhares de apoiadores fieis em seu projeto fracassado de socialismo, Chávez agora quer "followers". Mas o que todos queremos mesmo é dar um "unfollow" em Chávez pra sempre.

Por que no te callas, Chávez?

Lá vem o Chávez!


Weslley Talaveira - E não é que até Hugo Chávez se rendeu ao Twitter? Sim, o presidente-ditador da Venezuela confirmou hoje que tem uma conta no Twitter (@chavezcandanga), que já tem inclusive mais de 15 mil seguidores.

Para o governo de Chavez, o perfil no Twitter é uma estratégia de "contra-ataque" ao que ele considera um "ataque midiático contra seu governo revolucionário". Além disso, pessoas do governo disseram que a oposição vinha tomando conta do Twitter na Venezuela, fazendo da página sua "propriedade particular". E como se sabe, onde houver qualquer indício de propriedade particular, lá estará Chávez!

Curiosamente, dessa vez Chávez não resolveu proibir, como costuma fazer com tudo e todos que contestam seu governo estúpido e sua revolução patética. Talvez ele queira fazer "la Revolución Bolivariana en la internet".

Além de ter milhares de apoiadores fieis em seu projeto fracassado de socialismo, Chávez agora quer "followers". Mas o que todos queremos mesmo é dar um "unfollow" em Chávez pra sempre.

Por que no te callas, Chávez?

O Menino e os peixes


Orfeu - “Não há tempo que volte amor, vamos viver tudo que há pra viver”.

O rádio tocou. Tocou não, vibrou, sempre deixava no silencioso pra poder não se preocupar em não ouvir o rádio tocando enquanto escutava música. Parou na esquina e atendeu:
- Oi
- Passa aí no petshop na avenida e compra camarão pra tartaruga da filha do chefe.
- Ta bom.

A venda ainda tava aberta, ele nunca tinha passado lá. Mas sabia que estava aberta, porque tinha uma portinha que sempre ficava entreaberta. Entrou e viu um aquário cheio de peixes vermelhos e brancos comendo as bolinhas de ar que subiam do fundo do aquário.
- Fala menino.
- Camarões... (sempre perguntava por que chamavam ele de menino, se ele já tinha 23 anos.)
- Dez e noventa, fala pro teu patrão que já tem uma pendurada aqui.

Ele nem escutou direito, estava mesmo era maravilhado com os peixes. Ficavam batendo no vidro, como se as bolinhas de ar fossem um cardápio nutritivo. Revistou os bolsos, e viu que tinha uns dinheiros. Já ia perguntar quanto custava quando viu que tinha uns papéis colados com cola de sapateiro nos vidros: “NÃO VENDEMOS PEIXES”. “Porque não vendem? Porque colocaram ali então?” Mas o encanto era tanto que ele se atreveu a fazer uma pergunta de criança em loja de brinquedos:
- Me dá um desse?
O homem da venda olhou pra ele de alto pra baixo, e ele já percebia o sorriso no canto da boca, e já esperava um “NÃO”. Só quê o homem só respondeu:
- Tem que alimentar duas vezes por dia. Pega um saquinho, coloca água e leva com cuidado.
- Ta bom.

Ele nem agradeceu, saiu correndo dali com medo de que o homem falasse alguma coisa do gênero “devolve”. A avenida estava movimentada e dava até pra escutar as rodas das bicicletas fazendo aquele barulho de aro. Mas ele andou mais rápido, queria logo colocar o peixe dentro do tanque perto do banheiro de casa. Só que ainda teria que levar pro serviço. Mas tudo bem, lá existiam baldes.

“É engraçado como o peixe fica imóvel dentro do saquinho enquanto eu olho pra ele.” Quando chegou no serviço, correu pro balde e colocou o peixe lá. Como era pequenino, e como se mexia aquele coiso. Foi deixar a ração pro patrão e viu a filha dele. Beatriz tinha uns quatro de idade, era uma coisa linda de se olhar.
- Tu trouxe o meu cigarro ?
- Não sobrou dinheiro pra comprar
- Então pega dinheiro e vai lá pegar pra mim.

Ele foi, pensando no peixe, que a estas horas estaria se refrescando, descansado da longa viagem. Comprou o cigarro, e voltou rápido pra pegar o peixe e ir pra casa, ele devia estar com fome.
- Ó seu Pietro, o cigarro.
- Obrigado, deixa em cima da mesa.
- Tá bom, to indo embora, tenho curso hoje.
- Está bem, vá lá, bom estudo.

Passou antes no balde pra pegar o peixe, mas ele não estava lá. “Que cabeça a minha, deixei no outro balde” foi olhar e não estava lá também. Escutou um grito carinhoso:
- Não Beatriz !
- Você apertou, onde achou ?
- No balde ...

“Meu peixe” imaginou. Saiu quase voando. Ele chegou na sala e encontrou a menininha com o peixe na mão, já sem aquela vidinha que soprava e pegava as bolinhas de ar no aquário. Fitou a menina, aquela pequena, doce, e linda assassina de peixezinhos inocentes.

- É teu? Olha, ela matou. Mas não tem problema, eu pago outro pra você ...
- Não, não tem problema seu Pietro, foi dado ...
- Ah, então não tem problema. Vai pra casa, você está se atrasando.
- Tudo bem, eu já estou indo.
Eles nunca entendem. Não é pelo dinheiro. É pelo peixe.

Será que eles não sabem? Peixes são vida também. Tão calados, tão vivos, tão reservados nos seus aquários, nos seus lagos... não são criaturas, não são objetos. Tristes, calados, alegres, mexidos, mexendo. E vem um, e passa, e olha, e vem um, e pega, e ri, e vem um, e chega, e mata. Quando tirarem do mundo a objetividade dos peixes, estes deixarão de ser peixes, e eu vou ter cabeça de bagre, e você vai ser traíra.

Foi pra casa, não foi pro curso. Dormiu, estava cansado. Sonhou com peixes nadando ao seu redor. Acordou pensando na vida que lhe foi dada, na vida que lhe tomaram.

O Menino e os peixes


Orfeu - “Não há tempo que volte amor, vamos viver tudo que há pra viver”.

O rádio tocou. Tocou não, vibrou, sempre deixava no silencioso pra poder não se preocupar em não ouvir o rádio tocando enquanto escutava música. Parou na esquina e atendeu:
- Oi
- Passa aí no petshop na avenida e compra camarão pra tartaruga da filha do chefe.
- Ta bom.

A venda ainda tava aberta, ele nunca tinha passado lá. Mas sabia que estava aberta, porque tinha uma portinha que sempre ficava entreaberta. Entrou e viu um aquário cheio de peixes vermelhos e brancos comendo as bolinhas de ar que subiam do fundo do aquário.
- Fala menino.
- Camarões... (sempre perguntava por que chamavam ele de menino, se ele já tinha 23 anos.)
- Dez e noventa, fala pro teu patrão que já tem uma pendurada aqui.

Ele nem escutou direito, estava mesmo era maravilhado com os peixes. Ficavam batendo no vidro, como se as bolinhas de ar fossem um cardápio nutritivo. Revistou os bolsos, e viu que tinha uns dinheiros. Já ia perguntar quanto custava quando viu que tinha uns papéis colados com cola de sapateiro nos vidros: “NÃO VENDEMOS PEIXES”. “Porque não vendem? Porque colocaram ali então?” Mas o encanto era tanto que ele se atreveu a fazer uma pergunta de criança em loja de brinquedos:
- Me dá um desse?
O homem da venda olhou pra ele de alto pra baixo, e ele já percebia o sorriso no canto da boca, e já esperava um “NÃO”. Só quê o homem só respondeu:
- Tem que alimentar duas vezes por dia. Pega um saquinho, coloca água e leva com cuidado.
- Ta bom.

Ele nem agradeceu, saiu correndo dali com medo de que o homem falasse alguma coisa do gênero “devolve”. A avenida estava movimentada e dava até pra escutar as rodas das bicicletas fazendo aquele barulho de aro. Mas ele andou mais rápido, queria logo colocar o peixe dentro do tanque perto do banheiro de casa. Só que ainda teria que levar pro serviço. Mas tudo bem, lá existiam baldes.

“É engraçado como o peixe fica imóvel dentro do saquinho enquanto eu olho pra ele.” Quando chegou no serviço, correu pro balde e colocou o peixe lá. Como era pequenino, e como se mexia aquele coiso. Foi deixar a ração pro patrão e viu a filha dele. Beatriz tinha uns quatro de idade, era uma coisa linda de se olhar.
- Tu trouxe o meu cigarro ?
- Não sobrou dinheiro pra comprar
- Então pega dinheiro e vai lá pegar pra mim.

Ele foi, pensando no peixe, que a estas horas estaria se refrescando, descansado da longa viagem. Comprou o cigarro, e voltou rápido pra pegar o peixe e ir pra casa, ele devia estar com fome.
- Ó seu Pietro, o cigarro.
- Obrigado, deixa em cima da mesa.
- Tá bom, to indo embora, tenho curso hoje.
- Está bem, vá lá, bom estudo.

Passou antes no balde pra pegar o peixe, mas ele não estava lá. “Que cabeça a minha, deixei no outro balde” foi olhar e não estava lá também. Escutou um grito carinhoso:
- Não Beatriz !
- Você apertou, onde achou ?
- No balde ...

“Meu peixe” imaginou. Saiu quase voando. Ele chegou na sala e encontrou a menininha com o peixe na mão, já sem aquela vidinha que soprava e pegava as bolinhas de ar no aquário. Fitou a menina, aquela pequena, doce, e linda assassina de peixezinhos inocentes.

- É teu? Olha, ela matou. Mas não tem problema, eu pago outro pra você ...
- Não, não tem problema seu Pietro, foi dado ...
- Ah, então não tem problema. Vai pra casa, você está se atrasando.
- Tudo bem, eu já estou indo.
Eles nunca entendem. Não é pelo dinheiro. É pelo peixe.

Será que eles não sabem? Peixes são vida também. Tão calados, tão vivos, tão reservados nos seus aquários, nos seus lagos... não são criaturas, não são objetos. Tristes, calados, alegres, mexidos, mexendo. E vem um, e passa, e olha, e vem um, e pega, e ri, e vem um, e chega, e mata. Quando tirarem do mundo a objetividade dos peixes, estes deixarão de ser peixes, e eu vou ter cabeça de bagre, e você vai ser traíra.

Foi pra casa, não foi pro curso. Dormiu, estava cansado. Sonhou com peixes nadando ao seu redor. Acordou pensando na vida que lhe foi dada, na vida que lhe tomaram.

Vinheta pró-serra?


Marcelo Sarpa - A disputa presidencial está só começando e já demonstra ser uma das mais acirradas que já se viu. De um lado Dilma Rousseff, do outro José Serra. O assunto da semana é a tal vinheta da Rede Globo comemorando seus 45 anos. Número sugestivo a um dos candidatos, mas até então, nada mais do que isso.



Porém, todavia, contudo, a tal vinheta incomodou a cúpula petista que imediatamente veio a público reclamar que se tratava de uma campanha pró-Serra. Isso por que a vinheta diz “todos queremos mais”, semelhante ao slogan usado por Serra na última vez que foi candidato a Presidência, e parecida com a desse ano: “o Brasil pode mais”...


Talvez prevendo enfrentar disputas judiciais, a Rede Globo decidiu retirar a vinheta do ar. Veja abaixo o polêmico vídeo:








Educação, saúde e aquele 45 ocupando toda a tela no fim do vídeo, segundo o PT, sugerem algo. Mas seria alienação, teoria da conspiração? Ou uma mera chamada feliz e descontraída dessas que a Globo adora fazer?


E você, o que acha?

Vinheta pró-serra?


Marcelo Sarpa - A disputa presidencial está só começando e já demonstra ser uma das mais acirradas que já se viu. De um lado Dilma Rousseff, do outro José Serra. O assunto da semana é a tal vinheta da Rede Globo comemorando seus 45 anos. Número sugestivo a um dos candidatos, mas até então, nada mais do que isso.



Porém, todavia, contudo, a tal vinheta incomodou a cúpula petista que imediatamente veio a público reclamar que se tratava de uma campanha pró-Serra. Isso por que a vinheta diz “todos queremos mais”, semelhante ao slogan usado por Serra na última vez que foi candidato a Presidência, e parecida com a desse ano: “o Brasil pode mais”...


Talvez prevendo enfrentar disputas judiciais, a Rede Globo decidiu retirar a vinheta do ar. Veja abaixo o polêmico vídeo:








Educação, saúde e aquele 45 ocupando toda a tela no fim do vídeo, segundo o PT, sugerem algo. Mas seria alienação, teoria da conspiração? Ou uma mera chamada feliz e descontraída dessas que a Globo adora fazer?


E você, o que acha?

Photoshop: o melhor cirurgião plástico do mundo


@Marcelo_sarpa - A edição de abril da versão francesa da revista “Marie Claire” traz uma novidade: “Número 100% sem retoques”, anuncia a chamada de capa. Isso significa que nenhuma foto da revista (com exceção das peças publicitárias) recebeu qualquer modificação do melhor cirurgião plástico do mundo: o Photoshop. Se a proposta exalta a beleza natural feminina, a chamada principal também não fica atrás: “Vamos assumir nossa idade e nossos pequenos defeitos! Belas sendo nós mesmas”.

A ideia é um bom ponto de partida para analisarmos as imagens que circulam por aí. Como no caso do ensaio fotográfico da atriz Susana Vieira, à época com 66 anos, para a revista “Quem”. Se as fotos tivessem sido tiradas para a “Marie Claire” francesa, o resultado provavelmente seria outro…




O mesmo valeria para essa foto da revista mexicana “Maxim”. A cintura da modelo está visivelmente retocada.




Da mesma maneira, se a edição de abril da revista francesa tivesse uma reportagem sobre emagrecimento na capa, a modelo deveria ter as pernas no lugar. Diferente do que aconteceu com uma edição de “Veja” de maio do ano passado.




Mas nem só para refazer a beleza feminina existe o retoque de imagem. O caso de Brian Walski é um bom exemplo. Quando trabalhava no jornal “Los Angeles Times”, o fotógrafo manipulou duas imagens que fez no Iraque para formar uma só, mais impactante. A trapaça foi descoberta, e o fotógrafo, demitido em 2003, em um dia que não poderia ser mais representativo: 1º de abril. Veja a proeza:




“A fotografia não mente, mas os mentirosos fotografam”. Lewis Hine (1874 – 1940), autor dessa frase, teria muito a acrescentar se tivesse conhecido as maravilhas da tecnologia digital...

Photoshop: o melhor cirurgião plástico do mundo


Marcelo Sarpa - A edição de abril da versão francesa da revista “Marie Claire” traz uma novidade: “Número 100% sem retoques”, anuncia a chamada de capa. Isso significa que nenhuma foto da revista (com exceção das peças publicitárias) recebeu qualquer modificação do melhor cirurgião plástico do mundo: o Photoshop. Se a proposta exalta a beleza natural feminina, a chamada principal também não fica atrás: “Vamos assumir nossa idade e nossos pequenos defeitos! Belas sendo nós mesmas”.

A ideia é um bom ponto de partida para analisarmos as imagens que circulam por aí. Como no caso do ensaio fotográfico da atriz Susana Vieira, à época com 66 anos, para a revista “Quem”. Se as fotos tivessem sido tiradas para a “Marie Claire” francesa, o resultado provavelmente seria outro…




O mesmo valeria para essa foto da revista mexicana “Maxim”. A cintura da modelo está visivelmente retocada.




Da mesma maneira, se a edição de abril da revista francesa tivesse uma reportagem sobre emagrecimento na capa, a modelo deveria ter as pernas no lugar. Diferente do que aconteceu com uma edição de “Veja” de maio do ano passado.




Mas nem só para refazer a beleza feminina existe o retoque de imagem. O caso de Brian Walski é um bom exemplo. Quando trabalhava no jornal “Los Angeles Times”, o fotógrafo manipulou duas imagens que fez no Iraque para formar uma só, mais impactante. A trapaça foi descoberta, e o fotógrafo, demitido em 2003, em um dia que não poderia ser mais representativo: 1º de abril. Veja a proeza:




“A fotografia não mente, mas os mentirosos fotografam”. Lewis Hine (1874 – 1940), autor dessa frase, teria muito a acrescentar se tivesse conhecido as maravilhas da tecnologia digital...

Pág. 1/3

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub