Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

O Brasil verdadeiro


@wesleytalaveira - Fico pensando o que Gonzaguinha diria ao ver as chuvas que estão arrasando com parte do nordeste. A belíssima música que fala da "terra ardendo qual fogueira de São João" perde sentido diante do que temos visto em cidades como União dos Palmares e Branquinha, em Alagoas. Depois de Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, o nordeste é agora o palco de tragédias causadas pelo excesso de chuva. Gente que ja está acostumada a viver com pouquíssimo viu seu pouco ir embora com a água. E o que causa tanta chuva? Aquecimento global? Não sei, pois desde há muitos anos se ouve falar em catástrofes desse tamanho.

Na verdade, esse povo que sofre com pobreza, tragédias, faz parte do Brasil verdadeiro, o Brasil que não aparece nas pomposas propagandas políticas da TV nem nas reuniões do G20, G8, Fóruns Internacionais e etc. Catástrofes como a do nordeste mostram uma ferida aberta que o governo tenta a todo custo disfarçar: um Brasil que não está tão bom como mostram, como falam. Um Brasil onde os altos números do PIB e as boas rentabilidades da BOVESPA não dizem nada. O Brasil que aparece nas catástrofes é o que todo mundo tenta colocar debaixo do tapete, é a ferida que se tenta esconder com curativo. Esse é o verdadeiro país, que existe por baixo do curativo dos números.

Esse é o Brasil verdadeiro, abandonado, o Brasil sertanejo que ainda vive debaixo da ditadura de Renan e Sarney, o Brasil de gente que só é lembrado em ano de eleição por lobos devoradores que trocam saco de farinha por um botão verde na urna, na mais moderna versão do escambo colonizador.


O Brasil verdadeiro é o da gente que não sabe que existem direitos humanos, códigos de defesa do Consumidor, Direitos Universais da Criança e do adolescente, Estatuto da Igualdade Racial, Lei de Proteção ao Idoso, Lei Maria da Penha, Previdência Social nem nada disso. Gente que vive da própria lei, a lei da sobrevivência, onde os mais espertos vivem e os bobos sobrevivem. Gente que vive da própria justiça, feita muitas vezes com as próprias mãos.

Muitos migraram para a classe média? Sim, mas ainda é pouco diante de um país grande como esse e que tem a miséria enraizada em sua história. Percebe-se que passam os anos, mudam os governos e o Brasil muda pouco. Sim, muda pouco. Os miseráveis desse país continuam a viver como refugiados, à própria sorte, sem saber o que é ser atendido por um hospital decente - muitas vezes não sabem nem o que é ser atendido por um hospital, enquanto as propagandas mostram modernas ambulâncias levando supostos atendidos a hospitais super modernos.


Esse é o Brasil que os candidatos governistas vão esconder, e os oposicionistas vão mostrar nas eleições, mas que depois de outubro passa a ser esquecido tanto por quem ganha como por quem perde. Quem ganha comemora a vitória com muita festa regada às melhores bebidas e a melhor comida ao lado dos aliados que não veem a hora de ganhar uma boquinha na administração pública, e quem perde vai para sua casa luxuosa, esperar pela próxima eleição, pra começar tudo de novo.

Enquanto isso, o Brasil verdadeiro tenta juntas os cacos de tijolos para também começar tudo de novo.

Pronto, desabafei!

A "Cultura da Porrada" no futebol



@wesleytalaveira - Que o Brasil é o país do futebol ninguém questiona. Figuramos ao lado de outros grandes nomes do futebol mundial com craques respeitados no mundo inteiro. Um país conhecido por ser celeiro de talentos deve ser também o melhor organizador de partidas de futebol do mundo, OK?

Não, não é bem isso que acontece. Pelo contrário, na maioria das vezes acontece o oposto disso. Desorganização, estádios mal conservados e mal administrados são marca do futebol brasileiro, além de ter o que há de pior: a "cultura da porrada", como definiu um jornal alemão. O Brasil tem tradição em resolver diferenças com o confronto físico - pancadaria, pra ser mais claro, desde uma simples briguinha de colegas de balcão de lanchonete até brigas e estádios de futebol.



Num país onde torcedores são em sua maioria homens completamente enlouquecidos quando diante de seu time, dispostos a trocar até um bom sexo com a melhor mulher do mundo por um jogo do Corinthians e São Paulo, as diferenças tornam-se intoleráveis, e muitas vezes terminam na porrada. Sim, uso a palavra porrada sem nenhum pudor, pois acho que ela define muito bem o sentimento da maioria que frequenta estádios, aos quais me recuso chamar de "torcedor". Dentro de um estádio, um corinthiano ofendido por ter visto seu time dar vexame em campo vai descontar sua raiva no palmeirense feliz com a vitória, ou vice-versa. Isso sem falar nas torcidas organizadas, que estão, aos poucos, virando facções de briga, inclusive com organização de lugar e hora.



E, falando nos estádios de futebol como lugar de briga, eis que surge a preocupação: como será aqui a Copa do Mundo de 2014? O mesmo jornal alemao define o Brasil como "o país onde um soco vale muito mais que palavras e diálogo". Se haverá organização o suficiente para que essas situações sejam impedidas? Com certeza não, pelo menos se continuar como do jeito que se tem visto até aqui. O governo brasileiro não coloca como prioridade a segurança de seu próprio povo, e há pouca ou quase nenhuma conscientização contra a violência. Além de ainda não termos até agora quase nada preparado para a Copa 2014, a violência é algo que preocupa.

Só nos resta torcer. Torcer para que possamos torcer em paz, não só em 2014, mas em todos os jogos. Bom seria que um estádio de futebol voltasse a ser o lugar onde se vibra e sofre com o time do coração de forma civilizada, sem a presença de sujeitos selvagens que resolvem tudo com um soco.

Vamos torcer!

Twitter nosso de cada dia.



@Marcelo_Sarpa - Já salvamos o Irã, derrubamos o Sarney, reestabelecemos a democracia em Honduras, defenestramos o ditador Kim Jong-Il, libertamos sequestrados das Farc e livramos presos políticos da greve de fome em Cuba.


Calamos a boca do Galvão e a do Chàvez. Emudecemos os acordos nucleares e os facínoras, assassinamos a violência e demos voz aos mudos que nunca souberam o que é Internet.


Condenamos deuses, crenças, intolerâncias e babacas. Salvamos Itaipu de um novo colapso. Defendemos nossos filhos de curtir a família Restart. Colorimos a homofobia.


Destruímos comunistas. Escritores comunistas. Apresentamos o meu gosto e o mau gosto. Demos de bandeja soluções rápidas para consertar o mundo, parar vazamentos no Golfo do México, ter sucesso na vida e a escalação infalível na Copa.


Mostramos com quantos paus se faz uma canoa e com quantos se anuncia uma enchente. Colocamos atrás das grades os Nardoni. Todos os que existem. Levamos a cabo marcas consagradas. Provocamos a queda nas ações da Jabulani. Libertamos a imprensa inteira daquela tarja que não deixa ninguém falar.


Matamos a Fernanda Montenegro (2 vezes) e o Dinho Ouro Preto (menos do que gostaríamos).


Demos RT em propaganda de xampu, bijuteria e caixas de cerveja – mas esse fora um desvio de rota.


E os bebês-foca?! Cristo! Nunca mais uma sequer vai cobrir alguma Paris Hilton!


Fizemos tudo isso, com isso “#”, sem tirar a bunda da cadeira. Agora imagina o que NÃO faríamos impunes, correndo como loucos, piando por aí?


A ironia, fosse um troço maciço, deixaria muito nego com hematoma...

Cleycianne (@cleycianne): a brincadeira que parecia verdade


@wesleytalaveira - Se você está um pouco mais familiarizado com a internet, blogs, e etc e tal, com certeza já viu ou ouviu falar na Cleycianne, fake de blogueira evangélica que se intitula "serva de deus no mundo da internet".

Até que divulgassem o homem careca criador da personagem, o blogueiro Tiago Pereira, muita gente acreditava que Cleycianne existia de fato. Suas palavras e seu linguajar "gospel" eram tão convincentes que muita gente tinha certeza de que, de fato, Cleycianne era uma "modelo fotográfica e Cristã batizada", como ela mesma se define no blog, apesar da foto da Miss Califórnia 2007 Melissa Chaty e dos conselhos completamente bizarros da "blogueira". Ou seja, Cleycianne foi uma brincadeira que ficou com cara de verdade.

Cleycianne deveria ser apenas mais uma simples brincadeira de mau gosto feita por um auxiliar administrativo desocupado, com abordagens pesadas, preconceituosas e desrespeitosas, não fosse o fato de parecer verdade. A igreja evangélica no Brasil virou algo tão bizarro que uma doida como a Cleycianne parece existir de fato. Leia esse trecho de um dos posts da Cleycianne e veja se você não identifica alguns trechos com o que sai da boca dos crentes:

"Uma vez durante uma festa, havia um satânico ringue de gel para as mulheres "lutarem". Eu mundana do jeito que era, tirei toda a minha roupa, fiquei nua e fui lá brincar de lutinha sensual!! Logo no meu primeiro embate com a outra fornicadoura, que era um pouco obesa, bati a minha cabeça na quina do ringue e apaguei!

Todos pensaram que eu estava brincando de "mulher em coma", uma brincadeira típica de minha época Oca, onde eu fingia que estava em coma só para os homens e lésbicas masculinas se aproveitarem de mim!! Nem preciso falar o que aconteceu, né? Fiquei muito tempo desacordada e fui objeto sensual de todos os fornicadoures que estavam na festa!! E por pura falta de discernimento, não percebi que aquilo era castigo de Deus!! Oca, OCA, OCAAAAA!

Hoje como Serva, sou temente a Deus e sei que qualquer coisinha ruim que acontece em minha vida é ele me punindo por algum ato errado que eu cometi!! Mas como sou ungida, isso acontece muito pouco, quer dizer .... QUASE NUNCA!! Glória, 3x Glória!!
"

Sim, o nível da mensagem dos crentes chegou a um nível onde isso que você leu parece ser verdade. Seria cômico se não fosse trágico.

Só me preocupa o uso da Bíblia nos textos do blog. Tá, é uma brincadeira, mas daí usar trechos bíblicos para justificar brincadeiras bizarras é passar dos limites. A Bíblia é um livro religioso que precisa e deve ser respeitado, independente do uso deturpado que algumas religiões fazem dela. Precisamos tomar muito cuidado para definir o limite entre a brincadeira e o deboche.

Apesar de muitas vezes passar dos limites, a Cleycianne tem seu lado engraçado. Uma brincadeira que rende algumas risadas e reflexão sobre os rumos da mensagem cristã no Brasil.

3X Glória!





Crédito das imagens: Programa do Jô e Site da Cleycianne

Sorria, Dunga, sorria!

@wesleytalaveira - Dunga ocupa hoje o cargo mais observado pelo país dos amantes de futebol. Ser o Técnico da Seleção Brasileira é motivo de orgulho e muita alegria, ainda mais quando esse técnico é um ex-jogador que já levantou a taça de vitória e deu muito orgulho em campo. Ou seja, alguém que conquistou títulos e que agora trabalha para que outros façam o mesmo, sempre com a principal característica do nosso futebol: a alegria e a descontração. Certo?

Não, não é bem assim.

Carlos Caetano Bledorn Verri, o Dunga, é sem dúvida, um ótimo técnico, que sabe preparar a equipe e levá-la a grandes chances de vitória. Coleciona derrotas amargas e vitórias lindas com a Seleção. Assim como Maradona, Dunga é um ex-jogador que nunca foi técnico de time nenhum, mas que recebeu o comando da seleção do país, e vem mostrando que sabe como ganhar. Ele é especialista, admirado em vários países por sua postura dura, parecida com a de times europeus. Dunga é firme e não tenho dúvidas de que ele escolheu a melhor Seleção que podia. Se ganharmos, ele merece o mérito. Se não ganharmos, tenho certeza de que ele fez o melhor que podia, e todos temos a consciência de que a Copa do Mundo é um jogo, onde um ganha e todos os outros perdem.

Mas Dunga não é profissional. É especialista, mas não profissional. Dunga é rancosoro, mal humorado, grosseiro, mal educado. Guarda mágoas nascidas sabe-se lá quando e as expõe no trabalho. Leva tudo para o lado pessoal. Para Dunga, a vitória é uma vingança. Algo como "tá vendo? Falaram mal de mim e ganhamos". E a derrota também sempre é vista como culpa do outro: "era isso que voces queriam, né? Aí, perdemos. Contentes?". Nem mesmo a vitória de 3X1 no domingo do Brasil sobre a Costa do Marfim foi o suficiente pra levantar o humor de Dunga. Pelo contrário, sua tolerância veio a zero quando ofendeu o jornalista Alex Escobar, da TV Globo, com palavras chulas, como "repórter de merda" e "cagão", entre outras ofensas.

Dunga (que deveria mudar de apelido para Zangado) vem tentando a todo custo entrar em guerra com a mídia em geral, principalmente com a Rede Globo, proibindo repórteres de fazer a cobertura que lhes é de direito, já que a emissora PAGOU pela transmissão. Com Dunga, uma coletiva de imprensa vira uma queda-de-braço, uma demonstração de força e liderança a todo custo contra os "inimigos da nação". Dunga faz o discurso dos pseudo-revolucionários que vivem pregando uma suposta dominação e manipulação da "vênus platinada", coisa de gente que ainda não descobriu o controle remoto. Além do mais, o jornalista está lá fazendo o trabalho dele, quaquer que seja a emissora, qualquer que seja o veículo, assim como Dunga faz seu trabalho como técnico.

Por isso, Dunga, melhora esse humor, vai. Todo mundo aqui tá torcendo pra Seleção trazer a taça do Hexa, e isso deveria te dar alegria. Ser o técnico da Seleção com o maior número de vitórias no mundo deveria te dar muita alegria, e não essa cara ranzinza. Dá um sorriso, vai!

Como diz a musiquinha irritante do Sílvio Santos, "vai lá, Brasil, que a hora é essa, eu esse ano vou querer o hexa"

Vais fazer falta, Saramago


@wesleytalaveira - Sim, os amantes da boa literatura ficaram com um vazio hoje. Morreu o escritor Jose Saramago, Nobel de literatura e uma das figuras mais importantes da literatura de lingua portuguesa.

Saramago ganhou o Nobel de Literatura em 1998 e viu seu livro Ensaios sobre a Cegueira virar filme através do trabalho do cineasta brasileiro Henrique Meireles. Na ocasião, disse que sentia "a mesma alegria de quando terminei o livro". Além desse, escreveu diversos outros livros importantes, como "O Evangelho Segundo Jesus Cristo".

Polêmico, Saramago era ateu e comunista. entrou em conflito algumas vezes co a Igreja Católica, mas sua poesia é admirada por todos.

Como disse Fernando Meireles, "o mundo ficou mais burro hoje".

Vais fazer falta, Saramago.

Um menino de sorte



@wesleytalaveira - A Make-a-Wish Foundation é uma organização não-religiosa não-governamental que surgiu meio por caso em 1980, realizando o sonho de um garoto com leucemia que queria ser um policial. Sim, eles não querem salvar o mundo, não querem converter você, não querem sua alma. Querem realizar sonhos de crianças com doenças graves, em sua maioria em estado terminal.



Como Erik Martin, de Seattle. Ele tem 13 anos e sonhava ser um super-herói, mas ao contrário do que os quadrinhos ensinam, as chances da radiação lhe darem super-poderes são tão pequenas quanto as de curar seu câncer no fígado em estágio avançado.


Isso não impediu a Make-a-Wish Foundation de seguir adiante com o plano.


Um belo dia a mãe do garoto recebeu um telefonema, era o Homem-Aranha. Ele explicou para Erik que um supervilão, Dr Dark havia feito prisioneiro o time inteiro de futebol dos Seattle Sounders, e que precisavam da ajuda de Elektron Boy.


Erik foi presenteado com um uniforme, um parceiro chamando Lightning Lad e uma missão. Saindo esperando Erik estava nada menos que um DeLorean e uma escolta de 25 motos da polícia. Chegaram a fechar uma rodovia para a passagem da… Missão de Resgate.


No estádio Erik usou A Força para abrir a porta do vestiário. Os jogadores ficaram super-gratos, cercaram o guri de atenção, deram presentes, autógrafos e tudo mais. Até que o telão do estágio foi tomado pelo Dr Dark. Ameaçou cortar a energia da cidade toda, mostrando um funcionário-chave da empresa de energia preso em um daqueles guindastes com um cesto na ponta.


Um serviço para Elektron Boy, que partiu com a comitiva. Na empresa 250 funcionários esperavam e saudaram a chegada do herói, que operou o guindaste e libertou o técnico.





Seguiram para a Space Needle, aquele monumento conhecido de Seattle. Lá ele libertou pessoas presas no elevador panorâmico pelo maligno Dr Dark, atacou o vilão com um sabre de luz, entregando-o para a polícia na frente de uma multidão agradecida.


O dia terminou com uma vereadora entregando a Erik a Chave da Cidade e proclamando o Dia do Elektron Boy.


Erik disse apenas “foi o dia mais feliz da minha vida”.





Então vejamos: Centenas de pessoas se mobilizam para realizar o sonho de um garoto. Interrompem trânsito, convocam um time de futebol da 1a Divisão, que colabora em peso, enquanto aqui aqueles FDPs do Santos se recusam a SAIR DO ÔNIBUS que os levou até a PORTA de um orfanato, por ser uma “casa espírita”?


No final das contas, com câncer no fígado e tudo Erik Martin ainda é um garoto de sorte, por não ter nascido no Brasil.


Fonte: Seattle Times.

What is CALA BOCA GALVAO?


@wesleytalaveira - Sim, uma simples indignação de torcedor virou febre mundial. Ou melhor, a maior piada interna brasileira. CALA BOCA GALVAO está ha dias nos TT mundial do Twitter e o mundo inteiro quer saber: o que é isso?

As explicações para CALA BOCA GALVAO não param de chegar, e os gringos cada vez mais confusos. Música da Lady Gaga, campanha para arrecadação de dinheiro para um pássaro em extinção, e outras desculpas tem aparecido. Pela primeira vez, os brasileiros conseguiram enganar o mundo inteiro com uma piada só nossa.

Na Alemanha, as pessoas perguntam o tempo todo sobre o CALA BOCA GALVÃO. A Liesel Hoffmann, alemã que cresceu no Brasil e trabalha agora num jornal em Berlim, foi questionada hoje várias vezes sobre "a música nova da Gaga, inspirada num pássaro brasileiro". "Você já viu esse pássaro, o Galvão? Dize que é lindo, dos trópicos brasileiros". Não tem como não rir.

Saiu até uma suposta versão demo de CALA BOCA GALVAO como novo single de Lay Gaga:



Até o El País, pricipal jornal espanhol e um dos maiores do mundo dedicou uma matéria para explicar o que realmente é CALA BOCA GALVÃO. O link está aqui.

Mas agora já sabemos que CALA BOCA GALVAO não é música, nem pássaro em extinção nem nada. Quem matou a charada foi ninguém menos que o Fürer:



Sim, brasileiro não presta! haha

Com colaboração de Liesel Hoffmann

O "Drive Thru de Oração" da Igreja Universal


@wesleytalaveira - Sim, é isso mesmo que você leu. Já não bastassem todas a excentricidades que fazem da Igreja Universal a maior vergonha que o meio religioso já ouviu falar, agora inventaram a nova: o drive-thru de oração, instalado na Catedral da Vila Mariana, em São Paulo. Segundo Osvaldo Volpini, líder da igreja (a quem me recuso chamar de Pastor), a escolha pelo "método evangelístico" se deu pela localização do templo, que fica em uma avenida movimentada. “Nós percebemos que durante o tráfego intenso, os carros ficavam parados na frente da igreja, então, colocamos faixas sinalizando o “Drive-Thru” e os motoristas começaram a entrar para receber orações”, explica.

Sim, se você pensava que já viu de tudo, tem mais um motivo para se indignar com os pseudo-evangélicos, que transformam a religião em "fast-food", com direito a drive-thru e tudo mais!

O que Martinho Lutero diria disso?

Traga Suas Ideias ao Blog Novas Ideias


Você é o chato da turma? Aquele que sempre pensa diferente de todo mundo? Acha que o mundo está na direção errada? Venha para o Blog Novas Ideias.

Sim, nosso blog está novamente selecionando colunistas e colaboradores para enriquecer nosso conteúdo. Estamos desde o início desse ano em uma fase de estruturação do blog, com o objetivo de torná-lo diferente do que se vê por aí. Queremos ser novos, com uma proposta democrática de levantar discussão imparcial sobre diversos assuntos, desde os mais importantes e relevantes para a sociedade até os mais irrelevantes, que nos leve ao simples prazer de bater boca. Mas com a mesma característrica: sem sermo fúteis. Por isso, se você é como o R7 e gosta de produzir matérias sobre o tamanho da bunda das dançarinas de funk, vai caçar estágio por lá. Queremos gente de conteúdo, com assuntos interessantes e que nos leve a pensar pelo menos um cadinho sobre o assunto escrito.

Somos um blog questionador. O próprio nome Novas Ideias e o slogan "quem disse que só tem um jeito?" remete a isso. Nosso objetivo é colocar em dúvida o que é tido como certo pela maioria, trazer à mesa de discussão novamente o que já foi encerrado.

Mas, nessa nova proposta do blog, temos interesse em tratar de assuntos variados como esportes, meio ambiente e etc, sempre com o mesmo perfil: contestador e que fuja da mesmice.

Mas-porém-no-entanto-contudo-todavia, é muita coisa pro blogueiro gordinho aqui fazer sozinho! Por isso estamos procurando gente que se encaixe nesse perfil. Benefícios:
* Não recebe um mísero centavo por nada que escrever;
* Exigimos regularidade de pelo menos 1 texto por semana;
* Inda vai enfrentar um blogueiro chato pra cac*** analisando tudo que você escrever.

Vai encarar?

Se sim, envie um email para contato@blognovasideias.com.br com um texto seu com assunto de sua preferência. No assunto, coloque "Seleção Blog Novas Ideias". O texto deve vir acompanhado de, no mínimo, 1 imagem.

Aguardamos candidatos!


PS: se você leu realmente tudo o que está escrito no post, saiba que não é mero blá blá blá: o Blog Novas Ideias realmente prioriza essas chatices que você já leu. Se não leu, para de dar migué e vai ler!

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub