Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Obrigado!

Amigos,

2010 não foi lá um ano muito fácil para este que vos escreve. Aliás, com certeza ninguém - ou quase ninguém - irá dizer que não teve nenhuma dificuldade nesse ano. Todo mundo teve uma conta pra pagar, uma doença pra curar, uma pessoa pra dispensar, e etc.

Entre todos os afazeres desse ano, pra mim, manter o Blog Novas Ideias em atividade nem sempre foi tarefa fácil. Não nego que, em alguns momentos, a tentação acendia a cada vez que o botão "excluir esse blog" aparecia à minha frente. Isso por vários motivos, desde pessoais até com o blog, mesmo: a quantidade de visitas que diminuiu bastante nesse ano, minha dificuldade em acertar um tema específico para trabalhar. Mas é curioso: quando você se propõe a virar blogueiro, uma responsabilidade pesa nos ombros: escrever. Sem ninguém cobrar, você sente o compromisso de manter o blog atualizado, com conteudo interessante e layout bonito. Com essa intenção, mudei o lay out do blog várias vezes esse ano. O conteúdo mudou muito, também. Mas a responsabilidade de fazer um trabalho legal, atrativo, continuou a mesma.

O Blog Novas Ideias está no ar desde agosto 2007, quando o lancei pra ser um blog particular - inclusive nem se chamava Blog Novas Ideias. No meio do caminho, ideias foram surgindo, comecei a entrevistar algumas pessoas - e nessas entrevistas consegui juntar gente legal, como o deputado federal Ivan Valente, a ex-BBB Ana Carolina, o pessoal da Banda Tópaz e da banda CW7, entre outros. De lá pra cá, muita coisa mudou. A minha forma de ver o mundo mudou. Minha forma de escrever mudou muito. O perfil do blog, então, nem se fale! Mas cá estou, ao final de mais um ano, com a sensação de missão cumprida.

Tenho projetos pessoais para 2011 - espero cumprí-los - e o Blog Novas Ideias está entre eles. O que irá acontecer? Ainda não sei dizer. Só sei que sigo na minha missão de me aperfeiçoar a cada dia, ciente de que nunca ficarei perfeito. "Ninguém e perfeito", diz o jargão popular.

Tenho muito o que agradecer. À vocês que leram esse blog durante o ano inteiro, que comentaram, que divulgaram. Aos grandes amigos que me ajudam com o conteúdo do blog: Cesar Leão, André Santos e Marcelo Sarpa. Saibam que fico feliz em tê-los aqui no blog. E, justiça seja feita, o Sarpa é um dos grandes incentivadores desse blog. Aos que já passaram por aqui, como o Alvim, a Anali, a Beatriz e outros. Muito obrigado a todos vocês!

Para deixar aqui meus votos à todos vocês, fiz um vídeo bastante simples - a falta de tempo e de conhecimentos técnicos me impediu de fazer algo mais profissional. Espero que a mensagem passada no vídeo vá de encontro às expectativas de vocês para 2011.


Justiça seja feita novamente: o grande Sarpa gravou um vídeo para estar aqui, tb, mas por problemas técnicos, não deu pra colocar o vídeo dele. Fica aqui meu agradecimento pela disposição, amigão!

Grande abraço a todos vocês, e que 2011 venha cheio de Novas Ideias a todos.

Weslley Talaveira

Retrospectiva 2010, por Marcelo Sarpa @marcelinhosarpa



Silvio Santos pobre
Todos que pegaram os aviãozinhos de R$50 e R$100 devolveram pra ajuda-lo nessa dívida de R$2,5 bi para o Panamericano.


Retorno do É o Tchan
Os documentos sigilosos vazados pelo site WikiLeaks sobre a diplomacia mundial nem foram tão chocantes quanto esse retorno inesperado de Beto Jamaica e Cumpadre Washington*. O que confirma que 80% dos Brasileiros passaram a acreditar no fim do mundo em 2012, segundo o IBGE.


Caso Bruno
Graças a ele a cota para humor negro aumentou. Nem a piada pronta da Copa no Qatar em 2022 vai superar tanto trocadilho.


Copa da África
A copa foi uma merda, apenas o Gerson gostou. Muitas pessoas ficaram surdas graças a desgraçada da vuvuzela.


Deputado Tiririca
Foi um ano muito "ESPESIAL" pro Tiririca, depois de se candidatar a Deputado Federal e ganhar mais de 1 milhão de voto do povo (idiota) Brasileiro.


Guerra no Rio
O Brasil torceu pelo Rio ao mesmo tempo em que fez piada com fogo, Village People e a palavra “complexo”. Descobriu que Forças Armadas são muito mais que uniformes maneiros, tanques de 1972 e comerciais de recrutamento de gosto duvidoso. As ações policiais capitaneadas pelo Bope também provaram que chamar aquele monte de bandido perdendo a sandália na fuga de “crime organizado”, ainda é cagar no bolo de aniversário do Don Corleone


Fluminense campeão Brasileiro
O time tricolor carioca saiu do armário depois de 26 anos.
 
 
Mineiros Chilenos
O maior evento sob a terra (literalmente) de todos os tempos. A continuação, na Nova Zelândia e com final triste, não foi bem recebida pelo público e ignorada sumariamente pela crítica. Deve ter faltado feeling, marketing e, principalmente, mais informações de onde fica a Nova Zelândia, o Acre do mundo.

Meu Natal, seu Natal!

Presépio suspenso, na Avenida Paulista

@wesleytalaveira Particularmente não gosto do natal. Além de 25 de dezembro não ser a data exata do nascimento de Cristo, acho o Natal uma data comercial. É a época em que o comércio tira o atraso do movimento fraco do ano. É a época em que as agências de propaganda ganham milhões de dinheiro. O próprio Papai Noel de roupas vermelhas fo criação da Coca Cola. Acho o natal uma época de muita papagaiada. A TV fica pior do que é o ano todo, com um sentimentalismo forçado e ruim. Os "especiais" da Globo são de doer o estômago! Natal é a época em que muito se fala e nada se faz. Arriscaria dizer que o Natal é a época em que a hipocrisia tem passe livre.

Mas ao andar hoje na Avenida Paulista (eu tinha prometido fotografar a decoração da Paulista pra Paola @paola_oliveira), qual não foi minha surpresa ao me sentir envolvido no clima natalino. Lá vi famílias que riam e se divertiam com o Papai Noel de costas numa decoração de uma agência bancária. Casais de namorados trocavam carícias. Muita, mas muita gente mesmo disputava um lugar na fila pra visitar o presépio suspenso, próximo ao MASP. Artistas de rua tocavam músicas natalinas (mesmo com a proibição da Prefeitura). Crianças se divertiam com a decoração do Parque Trianon. Quando me dei conta, estava me sentindo feliz pelo Natal. Me peguei até cantando "eu pensei que todo mundo fosse filho de Papai Noel".

Prédio da FIESP, na Paulista

Aí caiu a ficha: não interessa qual o objetivo do comércio, da TV com o natal, o que me importa é o meu objetivo. Eu tenho plena consciência de que o Natal representa pra mim mais do que gastar uma fortuna no shopping ou assistir Xuxa n Globo. Pra mim, Natal é dia de confrternizar. É um dia no ano em que paramos pra refletir como seria o mundo se as pessoas fossem mais tolerantes, mais flexíveis, mais educadas. O dia de Natal é um dia onde sonhamos com um mundo perfeito, talvez utópico. E por que no Natal? Porque é exatamente esse mundo que Jesus Cristo acreditava ser possível. Quando ele falava sobre o Reino de Deus, falava sobre um modelo perfeito de vida, um espelho onde as pessoas possam se olhar e se ver refletidas. Jesus veio para anunciar as "boas novas". Quais? 1) existe um jeito de viver diferente do que o sistema nos propõe; 2) esse novo jeito não vai nos livrar dos problemas, mas nos dá força pra atravessar qualquer situação; 3) sim, é possível ver coisas boas onde aparentemente só há maldade.

Por isso, de acordo com essa minha concepção do Natal, desejo a todos vocês, leitores e amigos, um Natal maravilhoso, que seja um dia feliz e de muitos sorrisos.

Grande abraço a todos,

Weslley

Papai Noel, seu capitalista!

  
@marcelinhosarpa Desde Novembro já estamos vivendo um clima de Natal. Tudo começa com o maldito jingle da Leader (que agora não é mais magazine, mas não deixa de ser popular!). Até quando teremos que aturar essa musiquinha? Para sorte de uns e azar de outros, alguns dos comerciais natalinos deixaram de ser exibidos.

Não me lembro de ter visto, este ano, o clássico peru de Natal! Como é fácil de fazer! Vem temperado e pronto pra assar, com um termômetro pra não queima. Não entrarei neste mérito agora, estou aqui pra meter o pau numa época que tinha tudo pra ser linda e se torna um verdadeiro inferno na terra!

Natal e inferno… Praticamente uma antítese. Celebrado pelos Cristãos como o dia do nascimento do seu Messias, esta data religiosa tem sido transformada em um feriado onde o consumismo exacerbado impera. Por que inferno? As ruas e shoppings são tomados pelas pessoas. Não se pode transitar! O trânsito fica caótico! Pra piorar os taxis rodam em bandeira dois! Em todo lugar que você vai existe uma caixinha! Eu to quase colocando uma pendurada no pescoço. Quem sabe este ano eu inverto as coisas e ao invés de gastar uma grana, eu consiga um 14º salário?

A vantagem é que mesmo ficando mais pobres, passando perrengue, suando neste clima desértico, todos sorriem de orelha a orelha. Até quando? Não se sabe. Alguns logo perderão seus sorrisos com as chuvas de verão que ano a ano destroem lares em todo o Brasil. Outros terão esta decepção quando virem que gastaram demais no fim do ano e agora não tem nenhum para honrar as famosas dívidas de início de ano.

Mas o que importa? O Brasil superou a crise e não falta crédito pra quem procura. Procura o que mesmo? Uhm… Se enforcar e passar o próximo ano esperando o 13º salário para quitar as dívidas. Mas não tem nada não, logo chega o Carnaval, festa junina e todas as outras festas pra amenizar a dor do povo.

Prazer, internet!


Primeiro, olhe o video abaixo:



Sim, esse vídeo é algo bem idiota, e você está querendo entender o por que de uma japinha meio retardada está misturando Mentos com Coca-Cola, gerando o efeito esperado e dizendo “nhéqui-nhéqui”.

Esse vídeo é o Santo Graal de todo mundo que trabalha com mídias sociais. Ele tem nada menos que 127 milhões de visualizações. Para dar uma idéia, o décimo vídeo mais visto em toda a história do YouTube tem 141 milhões de visualizações, é um clipe do Eminen, não exatamente um desconhecido.

“Então o segredo é fazer coisas idiotas?”

Não, claro que não. Essa visão de patrocínio de TV dos anos 50 não funciona hoje em dia. O público se tornou cínico demais para ver com simpatia uma marca apenas por ela patrocinar um programa. Prestígio não é mais transplantado com a facilidade de antigamente. Curioso é que é uma via de mão-dupla, Os bons e velhos comerciais Testemunhais ainda valem pra serem ignorados, mas as zelite na Internet não compram mais esse peixe. Uma celebridade vendendo geladeira não convence quem tem acesso ao Twitter, quando se pode perguntar quem tem a tal geladeira e se é boa mesmo.

Os números na Internet não podem ser vistos como na mídia tradicional, ou então uma japa doida falando “nhéqui-nhéqui” terá muito mais valor de mercado do que a maior parte das emissoras de TV no mundo, que trabalham sério.

Não culpo as agências, a Internet está cheia de gente que acredita no valor absoluto dos números. São usuários de scripts no Twitter com centenas de milhares de seguidores, são orkuteiros com 3, 4 e até 5 perfis enumerados, todos lotados de “amigos”. Essa gente esquece o propósito primordial das redes sociais, que é interagir com outras pessoas e se focam no número pelo número.

A lógica é simples, quem tem aquário em casa entende: Se eu só me preocupo com número de seguidores e me associo a gente com a mesma preocupação, toda a minha interação será voltada para angariar seguidores. Eu não terei conteúdo original, não comentarei ou repasssarei conteúdo alheio, pois na minha mente de caçador de seguidores isso é uma forma ineficiente de aumentar meus followers. No Orkut a mesma coisa. Entrarei somente nas comunidades “me segue que eu te sigo”.

No YouTube há todo um ecossistema de parasitas que copiam os vídeos postados por outros usuários, sobem de novo com a conta deles e depois saem se gabando de quantas visualizações seus canais têm.

Funciona?

Funciona. Produz números gigantescos e irrelevantes, pois tanto os ladrões de conteúdo quanto os colecionadores de followers e os vídeos de japas idiotas carecem de algo que chamo de Poder de Mobilização.

O público de quem coleciona followers é primariamente colecionadores de followers, a interação entre eles é totalmente automatizada. Há casos de gente com 100 mil followers conversando com gente com 100 mil folowers e gerando ZERO de resposta entre seguidores. Não dá para interagir com quem não quer interagir. Simples assim.

 
 
No caso do vídeo idiota mesmo com a visitação sendo legítima, temos que aliciar um público acostumado a ficar entre 10 e 15 segundos em um vídeo, se cansar e clicar em outro. Criar hábito para que o Canal seja visitado frequentemente é complexo. Peguemos como exemplo o Brogui, que tem uma produção bem constante de conteúdo no YouTube. Há videos com mais de 90 mil visualizações, O canal dele tem um total de um milhão de exibições, mas apenas 9 mil assinantes. O público é extremamente volátil, briga com unhas e dentes para não se tornar cativo.

Mesmo assim os vídeos dele apresentam muito mais oportunidades de publicidade do que o vídeo idiota da japa louca, exceto se cair em uma agência onde acreditem no valor absoluto dos números. Curioso é que esse amor todo pelos números grandes desaparece na hora de reportar os resultados para os clientes...

Upcycle - Reaproveitando o lixo


@wesleytalaveira - Reciclagem é a palavra do momento, com certeza. Mesmo sem praticar, muita gente já sabe da importância de reduzir a imensa quantidade de lixo gerada pelas grandes cidades todos os dias. Mas o que não é falado é que nem todo o lixo é reciclado. O que fazer com esse lixo? Mandar para os aterros?

Um novo conceito de reaproveitamento do lixo vem surgindo nos últimos anos. é o Upcycle, que consiste em reaproveitar o lixo sem passar pelo processo de transformação, ou seja, usar o objeto do jeito que ele é. Na verdade, é apenas uma visão melhorada e mais moderninha dos antigos artesanatos que toda tia ou avó costuma fazer. Decorar uma lata de refrigerante para usar como porta canetas, fazer cestos de revistas com jornais, ou decorar uma garrafa pet para usar como vaso decorativo e outras várias coisas que muita gente faz por aí.

O Upcycle usa diversos produtos que teriam como destino certo o lixo, e os transforma em materiais escolares, por exemplo. Parte do seguinte princípio: na natureza não existe lixo; tudo o que não é útil para um, é útil para outro. Algumas empresas no Brasil já fazem esse tipo de trabalho, como a Terracycle, por exemplo.

Vale a pena conhecer melhor. Se não tem como reciclar, reutilize. Isso gera menos lixo, menos necessidade de matéria prima. E tem gente que ate ganha dinheiro com isso.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub