Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Mas quem é o Amarildo?


Digamos que 40% do Brasil está perguntando: cadê o Amarildo? 20% não está nem aí pra quem é ou deixa de ser o Amarildo. E outros 40% querem saber outra coisa: quem é esse tal Amarildo que todo mundo fala?

É pra esses últimos que esse post é direcionado.

Vamos lá, quem é Amarildo? Algum cantor novo de funk melódico, tipo o Naldo e a Anitta?
Não, ele não canta nada, não. Na verdade é um pedreiro morador de uma favela do Rio que sumiu depois de ter sido levado pela Polícia para "averiguação".

Mas o que aconteceu com ele?
Ele foi abordado na porta de casa em 14 de julho por quatro policiais da UPP da Rocinha, que o confundiram com um traficante da região. Foi levado para a sede da UPP para averiguação, e depois disso sumiu. Ninguém teve mais qualquer informação sobre ele.

Ah! Mas só isso? Tanto barulho só por isso?
Pensa: um cara comum, sem nenhum antecedente criminal conforme foi confirmado pela Polícia, é levado por policiais e depois some do nada. Não existem câmeras que provem onde ele esteve, pra onde foi. Nada. 

Mas o que querem dizer: que ele foi morto pelos policiais?
Não é o que se diz, mas a Polícia precisa explicar o que aconteceu com ele. Chegaram a fazer um exame de DNA numa mancha de sangue encontrada numa viatura da Polícia, mas não era o sangue do Amarildo. Enfim, não é possível dizer o que aconteceu com ele, mas a história é muito estranha. 

Mas será que ele era tão inocente assim? Sei lá, morador de favela...
No Brasil todo mundo é inocente até que se prove o contrário. Mas na prática não é assim, e essa ideia está não só nas Instituições, mas na cabeça do brasileiro, como nessa pergunta. Sabemos muito bem que pobre, favelado, negro nem sempre é inocente até que se prove culpa. Na verdade, as vezes na prática acontece o oposto. Primeiro se acusa e se faz algum tipo de "justiça", depois averigua se o infeliz realmente tinha alguma culpa. 

Mas não pode ter sido algum traficante que tenha matado o Amarildo?
Quem sabe? Como não existem suspeitos nem nada que conduza a nenhuma linha de investigação, qualquer hipótese e levada em conta. O fato é que tem meio mundo atrás dele: Ministério Público, a Divisão de Homicídios da polícia, até a Anistia Internacional está de olho no caso. 

Mudando de assunto, esse Amarildo parece o Zina do Pânico, né?
É, parece... ¬¬

Onde está o Zina, agora?
Olha, não vamos perder o foco do assunto, OK?

Verdades e mentiras sobre o Auxílio-Reclusão


Ah, os internautas brasileiros e sua mania de espalhar informação antes de checar a fonte ou a veracidade do que se diz. O Facebook hoje é a mãe do disse-que-me-disse, uma espécie de telefone sem fio universal, por onde circulam palavrinhas de ódio de revolucionários de sofá que se indignam, mas não sabem exatamente com o que. 

Quer uma prova disso? Publique algo sobre o Auxílio Reclusão no Facebook e aguarde palavras de ódio como "no Brasil o bandido recebe salário pra fica preso", "nós trabalhamos pra sustentar filho de bandido", "a bolsa-cadeia é maior que o salário mínimo" e outras coisas que cairiam muito bem na boca de Marcelo Rezende mas que não correspondem aos fatos. 

Tá, então o que é o auxílio-reclusão?
É um valor pago pelo INSS à família de uma pessoa presa em regime fechado ou semiaberto. 

Todo preso recebe auxílio-reclusão?
Não. Só os presos em regime fechado e semiaberto, como eu disse antes. Se o infeliz for para a condicional perde o auxílio. Além disso, pra ter direito o preso tem de ser contribuinte regular da Previdência - o que, convenhamos, reduz e muito o número de presos com acesso ao direito. E se fugir da prisão perde na hora o auxílio. 

E quanto é pago como auxílio-reclusão?
O valor máximo pago de auxílio-reclusão no Brasil é de R$ 975,00. O valor a ser pago é calculado com uma fórmula nem muito difícil: 80% da média dos maiores salários que a pessoa já tenha recebido. Assim: soma-se todos os maiores salários já recebidos pela pessoa e tira a média. Desse resultado, paga-se 80% disso como auxílio reclusão. Se o total da conta ultrapassar R$ 975,00, esse é o valor máximo pago. 

Mas mesmo assim pensa: receber uma graninha dessa pra cada filho dá uma força legal, ainda mais se o infeliz tem muito filho...
Pera: não é pra cada filho. 

Não?
Não, o valor de auxílio reclusão é único, independente de ter 1 ou 20 filhos. 

Mas mesmo assim: quem é honesto e trabalha precisa pagar a bolsa reclusão desses vagabundos. 
É, essa é uma outra história, mas o auxílio existe para prover recursos para a família da pessoa que foi presa, e muitas vezes não tinha nenhuma outra fonte de renda. Pense que na maioria desses casos há crianças - muitas, pois se tem uma coisa que brasileiro sabe fazer é filho - que não pediram pra nascer nem tem culpa de serem filhas de bandido. Quem provê o sustento dessas crianças? 

Eu ainda acho isso é um absurdo. Eu tenho que trabalhar para pagar o material de escola de filho de bandido. 
É, mas é assim que funciona o sistema de previdência de qualquer país. Alguns pagam para que, quando precisar, todos tenham acesso. É mais ou menos igual ao seguro do carro: você paga mesmo sem usar, e sabendo que tem outros que estão sendo beneficiados pelo seu dinheiro. 

Enfim, resumindo: só tem direito ao benefício o preso que era contribuinte do INSS antes de ser preso, tem que estar em regime fechado ou semiaberto, o valor máximo pago é de R$ 975,00, uma vez por mês, independente da quantidade de filhos. 

Entendido?

#Música Clarice Falcão e a volta das músicas bonitinhas


Ela é, digamos, uma versão um pouco mais madura de Mallu Magalhães, e já tem lugar garantido na fofomusic brasileira, ao lado de nomes como O Teatro Mágico, Palavra Cantada e A Banda Mais Bonita da Cidade, entre outras bonitinhas. Que fique claro: a fofomusic não existe de fato. É bom avisar. 

Mas independente do estilo que ela escolheu cantar, ela é uma das vozes mais brilhantes do momento, na minha opinião. Clarice Falcão é pernambucana e filha do diretor João Falcão e da roteirista Adriana Falcão. Caiu nas graças do público após o sucesso do grupo de humor Porta dos Fundos. Mas Clarice é muito mais do que humorista. Na verdade ela mesma parece ainda não saber qual carreira pretende seguir, e por isso segue várias, todas de forma brilhante. Aos 16 anos dirigiu seu primeiro vídeo para a internet, Dois Menos Dois, e já escrevia canções. Aos 17 anos protagonizou o curta Laços, que não só ganhou um prêmio internacional do Youtube, mas a deu visibilidade a ponto de ser convidada pelo novelista João Emanuel Carneiro para participar de A Favorita, um dos maiores sucessos da história da novela brasileira. Em 2009 adaptou para o teatro o musical Confissões de Adolescente, onde também atuou cantando e dançando mesmo sem ser dançarina. Em 2011 escreveu a peça de teatro Inbox, com o marido Gregório Duvivier. Ainda em 2011 atuou no filme Eu Não Faço A Menor Ideia Do Que Eu To Fazendo Com A Minha Vida. Em 2012 participou de dois seriados para a TV paga, e também se lançou como humorista no Porta dos Fundos. Para alguém com 23 anos, Clarice Falcão tem um currículo invejável! 

Agora colocando em prática o lado cantora, Clarice trás o álbum Monomania, com 14 músicas assinadas por ela própria, onde narra as desventuras do amor sempre com um toque leve, agradável e as vezes até cômico. Diferente da maioria dos cantores que retratam o fim do amor sempre em tom de sofrimento, Clarice mostra uma leveza de quem sabe o que quer e usa isso ao seu favor, transformando o sofrimento em música. 

Vale a pena conferir uma das músicas e nossa dica de hoje do Sunday Music, Capitão Gancho:

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub