Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Campanha "Homem de verdade não bate em mulher"



O Brasil, essa terra que alguns dizem ser "abençoada", de gente "boa" e "tranquila" é na verdade uma terra  perigosa e violenta, muito violenta. Principalmente quando a vítima é considerada mais "fraca" que o agressor. Ou melhor, quando a vítima é o "sexo frágil". Isso não sou eu quem diz, mas o Mapa da Violência de 2012: uma em cada cinco mulheres já foram agredidas no Brasil, e em 80% dos casos a agressão veio dos cônjuges ou ex-cônjuges, inclua aí maridos, namorados, ficantes e etc. E aí, da pra dizer que vivemos num país de gente "boa"?

Sim, se pensarmos que o universo de homens covardes e violentos não corresponde à totalidade. Existem, sim, homens que sabem que a violência só é legal quando está dentro do octógono de um UFC. Ainda existem homens que entendem que a mulher não merece e nem deve ser agredida, seja qual for a situação. Ainda é possível homens que sabem que a única coisa a fazer quando o namoro ou casamento acaba é seguir em frente e deixar que a ex siga a vida dela. É para esse tipo de homens, conscientes de sua posição na sociedade e da relação respeitosa que devem manter com as mulheres, que o Blog Novas Ideias anuncia a campanha Homem de Verdade Não Bate em Mulher.

Essa não é uma campanha exclusiva do nosso blog. Foi lançada esse ano pela representação brasileira do Banco Mundial com o objetivo de conscientizar homens e mulheres em todo país para esses números alarmantes, e o Blog Novas Ideias resolveu embarcar nessa e fazer parte da campanha, mobilizando nossos leitores. É fácil participar:

1) Você deve fazer uma foto sua, de corpo inteiro ou como preferir, segurando uma folha (sulfite cartolina, o que você preferir) com o texto: "não agrida, agrade". Vale qualquer coisa: se fantasiar, desenhar, ou o que sua criatividade permitir.  Feito isso, envie a foto para o blog via email (weslleytalaveira@blognovasideias.com), ou pelo meu Facebook ou Twitter, ou ainda publique sua foto no Twitter com a hashtag #HomemdeVerdade

2) Há outra forma de participar: você tem uma história de fim de relacionamento em que superou e levou a vida adiante? Conte pra gente. Envie sua história par o mesmo email acima. O anonimato é garantido. Essa forma de participação é exclusiva do Blog Novas Ideias.

A campanha do Banco Mundial mobilizou famosos e anônimos Brasil afora, por isso resolvemos participar e ajudar nessa mobilização. Se conseguirmos evitar pelo menos uma agressão contra uma mulher, já considero a campanha um sucesso. O Blog Novas Ideias tem seus leitores cativos que nos apoiam sempre que necessário. Contamos com vocês, de novo!

Bora participar?

Weslley Talaveira
Larissa Oliveira
Liesel Hoffmann
Equipe do Blog Novas Ideias

E viva a pluralidade


Há cerca de 80 anos atrás seria impossível imaginar que alguém de outra "raça" chegasse ao Bundestag, o parlamento alemão. Passado esse trauma e abandonada a ideia maluca de que existe uma raça pura, a Alemanha tem motivos para comemorar o resultado das eleições desse último final de semana. Além da reeleição de Angela Merkel como chanceler do país agora em seu terceiro mandato - e entrando para a história como a mulher com o maior mandato de chanceler no mundo, ultrapassando Margareth Thatcher, a Alemanha tem, pela primeira vez em sua história, um representante negro. 

Karamba  Diaby (da foto acima), de 51 anos, é químico de origem senegalesa e chegou à Alemanha há 27 anos, através de uma bolsa de estudos conquistada pelo então governo comunista da Alemanha Oriental. Desde então especializou-se e entrou para a militância política através do SPD, Partido Social Democrata da Alemanha. Além dele, uma outra eleição foi histórica no país: a de Cemile Giousouf, primeira mulher de origem muçulmana a chegar ao Parlamento. 

Sim, essas eleições foram notícia em todo o mundo pela sua importância histórica: apesar de 1 em cada 5 alemães ter origem estrangeira, o país ainda é considerado fechado para estrangeiros, que nem sempre se sentem tão a vontade em terras germânicas. Além disso, todo o passado de repressão nazista é motivo suficiente para que um acontecimento como esse seja motivo de comemoração. 

Já que a política brasileira não nos dá motivos para comemorar, vamos acompanhar a política alemã!

"Embargos Infringentes" e a velha discussão sobre o legal X moral



Você sabe que um assunto se popularizou quando vê pessoas compartilhando imagens no Facebook com alguma crítica ou alguma palavra de ódio sobre ele. Assim aconteceu com os tais embargos infringentes, que foram o assunto da semana passada. Muito difícil que alguém continue falando por muito tempo sobre isso, pois a memória do brasileiro é curtíssima. Mas enfim, a decisão do STF de aplicar os tais embargos no julgamento do Mensalão deu o que falar. Petistas assumidos e não-assumidos comemoraram, não petistas e artistas reclamaram, juristas se dividiram, enfim, mais uma vez o mensalão voltou à tona, mas ainda sem nenhuma resposta aparente. E a velha discussão do que é Legal X o que é moral também voltou. 

Mas todo mundo sabe o que são esses tais embargos?

Boa pergunta: o que são embargos infringentes?
É meio complicado de explicar, mas vamos lá: quando o sujeito é condenado por mais de um crime, os membros do STF votam por cada crime cometido, para escolher a pena, o tempo de prisão, etc. Os embargos infringentes são um tipo de recurso, mas não do processo inteiro; apenas para os crimes em que a votação dos Ministros foi apertada, como 6 a 5, pois isso pode sugerir que o tempo para a formulação do voto foi pouco, por isso a votação apertada. Os embargos infringentes são uma forma de o reu tentar se explicar mais uma vez e, se for o caso, sanar as dúvidas dos ministros. 

Mas os embargos infringentes podem mudar alguma coisa no processo?
Só nos crimes em que os embargos forem apresentados. Em outros em que a votação pela condenação foi folgada não existe a possibilidade de alteração da pena. 

Desculpa, mas ainda não entendi pra que serve esse embargo.
É um tipo de recurso. É uma nova chance de o condenado se explicar para a Justiça. Mas apenas no crime em que a votação dos Ministros do STF foi apertada. 

Então isso não parece ser bom?
Em partes, sim. Caso seja realmente condenado, ninguém poderá alegar que não teve chance de se explicar. Os embargos infringentes são um complemento ao direito de defesa. 

Então por que tanto barulho sobre esses embargos?
Porque na teoria tudo funciona perfeitamente, como rezam os Vade Mecum dos cursos de Direito. Mas na prática o buraco é um pouco mais embaixo. Alguns dos reus que tiveram direito aos embargos infringentes são pessoas ilustres dentro do partido da presidente Dilma, e é muito do interesse dela que esses membros ilustres (Dirceu & cia) sejam absolvidos, tanto para limpar a imagem manchada do partido como para não prejudicar a reeleição dela. Acontece que vários dos Ministros do STF foram indicados por ela, como Teori Zavascki e Luis Roberto Barroso, que inclusive foi advogado do PT; isso sem falar no Lewandowsky, que parece ter sido predestinado ainda no colo da mãe a beneficiar todo e qualquer mensaleiro que chegue a julgamento no STF. Enfim, esses Ministros podem se sentir numa espécie de "obrigação" de agradecer a presidente pela indicação ao STF, e beneficiar os mensaleiros como forma de agradecimento. 

Sério que rola tudo isso no STF?
Pode ser que sim, pode ser que não. Só a gente lembrar que o Luiz Fux, que também foi indicado pela presidente Dilma e com apoio do Cabral e do Palocci, votou contra os embargos. Ah, vale lembrar também que o aclamado Joaquim Barbosa foi indicado pelo ex-presidente Lulla. Na teoria, os Ministros devem ter liberdade para votar de acordo com sua consciência. Na prática é difícil dizer se isso acontece. 

Por que você disse que os embargos infringentes são Legais?
Legais no sentido de estarem totalmente dentro da Lei, e sim, eles estão. O artigo 530 de 11 de janeiro de 1973 (atual Código de Processo Civil) diz que: 
Cabem embargos infringentes quando o acórdão não unânime houver reformado, em grau de apelação, a sentença de mérito, ou houver julgado procedente ação rescisória. Se o desacordo for parcial, os embargos serão restritos à matéria objeto da divergência.
Ou seja, ao aceitarem os embargos infringentes e reabrirem o julgamento de alguns dos acusados, os Ministros do STF não cometeram nenhuma ilegalidade, nem contribuíram com a impunidade, nem baboseira nenhuma do que vem sendo dito na internet. .Eles apenas estão praticando algo que está na Lei. Só isso.

E por que não são morais?
Porque, apesar de estar totalmente dentro da Lei, os embargos são uma das provas da morosidade da justiça brasileira. Tudo aqui é muito lento. Nossa Justiça tem uma infinidade de recursos que só beneficia o acusado e o ajuda a ganhar tempo para se defender, criar estratégias achar um meio de sair impune. Ainda mais se pensarmos num processo como o do Mensalão, em que houve toda a possibilidade de defesa possível. Ainda precisa de mais uma? Além disso há o problema já citado dos novos Ministros do STF, que tem possibilidades de atuarem em favor da presidente e de seu partido, o que beneficiaria os reus petistas. Mas isso é especulação. 

O que nos resta?
Acompanhar os julgamentos, se inteirar do assunto e votar direito na eleição do ano que vem, pra pelo menos tentar evitar que novos mensaleiros surjam no país - ou que os antigos voltem. 

Os conflitos na Síria: você está por dentro do assunto?

Bashar Al-Assad, presidente da Síria

O que se vê na Síria infelizmente não é novo. Angola, Espanha, Iugoslávia, Bósnia e Herzegovina (que culminou com a destruição de Sarajevo), Sudão e vários outros países africanos e em todos os continentes passaram por guerras sangrentas e trágicas, que mataram muita, muita gente. Com a Síria não tem sido diferente. Todos os dias ela tem sido notícia em qualquer telejornal, portal e qualquer outro meio de comunicação. O país inteiro virou um palco de guerra que já contabiliza mais de 100 mil mortos e mais de 2 milhões (sim, dois milhões!) de refugiados. Mas enfim, o que está acontecendo na Síria?

Antes de tudo, o que é uma guerra civil?
Guerra Civil é quando o próprio povo de um país entra em guerra entre si. É diferente de dois países que resolvem brigar, como vimos nas duas Guerras Mundiais em que vários países lutaram um contra o outro e mais recentemente com as provocações entre as duas Coreias, sem falar na eterna provocação entre Irã e EUA, ou Israel e todo o mundo árabe. Numa Guerra Civil grupos de pensamento ou ideologia diferentes dentro do mesmo país brigam entre si e essa briga se torna tão intensa, tão impossível de se conciliar que chega às vias de fato, com a guerra armada. 

Por que a Síria está em Guerra Civil?
Tudo começou em março de 2011, quando um grupo de manifestantes em Deera, no sul da Síria, pediu a libertação de 14 estudantes presos por terem escrito num muro "as pessoas querem a queda do regime", lema dos revolucionários na Tunísia e no Egito. Naquela época as pessoas queriam apenas um pouco mais de liberdade para expressar sua opinião. Só isso. O governo sírio deu uma resposta exageradíssima aos protestos até então totalmente pacíficos: forças do governo abriram fogo contra os manifestantes, matando quatro pessoas. No dia seguinte, no momento do funeral dessas quatro vítimas, o governo abriu fogo novamente, matando mais uma pessoa. Essa reação desproporcional do governo, ao invés de combater os protestos, acabou impulsionando ainda mais pessoas, que agora se reuniam não só em Deera, mas também em Baniyas, Homs e na periferia de Damasco, a capital do país. Esses protestos acabaram se tornando em guerra entre as forças do Governo sírio e os manifestantes, chamados de "rebeldes". 

Mas o que os rebeldes querem?
No começo queriam apenas um sistema político mais democrático. A medida em que a reação do governo foi ficando mais intensa, as pessoas começaram a pedir a saída do presidente sírio.

E por que essa gente quer tirar o presidente? 
Bashar Al Assad, o presidente sírio e o cara fofinho da foto acima, está no poder desde 2000, ou seja, há 13 anos. Isso sem falar que ele recebeu o poder de seu pai, que governou a Síria por 30 anos. A Síria é hoje uma propriedade de família, onde os Assad mandam e desmandam desde há muito tempo.

Mas se o Assad pai ficou 30 anos no poder e o Assad filho já estava há 11 antes de os protestos iniciarem, por que só agora vieram se revoltar?
A Síria é mais um dos países que se inspiraram na Primavera Árabe, que começou em 2010 na Tunísia. É assim: não e só a Síria que tem um governo que passa de pai para filho. Era assim em quase todos os países árabes. As pessoas começaram a se revoltar e pedir que isso acabasse. Deu certo na Tunísia, no Egito (mais ou menos...), no Líbano. Esses países também tiveram altos conflitos internos, mas duraram menos tempo. 

Mas por que os protestos deram certo nos outros países e não deu até agora na Síria?
Primeiro porque o Assad não larga o osso nem f*dendo. Segundo porque lá há pessoas que defendem o governo sírio com unhas e dentes, tipo uns jornalistas progressistas que a gente vê por aí... Só que aqui no Brasil o conflito fica só nas palavras. Um chama o jornalista da Globo de "negro de alma branca", o outro chama o presidente de "minha anta" e fica só nisso. Lá os rebeldes se armaram e enfrentaram o governo. O governo, que já vinha metralhando os manifestantes há tempos, resolveu intensificar o combate. Aí deu a m*rda que deu. 

Mas o presidente da Siria até agora não fez nada pra resolver isso?
Pois é, ele até tentou, no início, fazer algumas mudanças. Anunciou uma reforma política que abriu espaço para mais partidos além do oficial do governo concorrerem nas eleições e deu anistia a vários presos políticos. Mas para os rebeldes isso foi pouco. 

E quem são esses rebeldes?
Aí está outro problema: a oposição na Síria nunca teve muita força, algo meio parecido com o que se vê no Brasil hoje... Tanto que os protestos por mudanças partiram de ativistas independentes. A oposição, que precisava da forcinha de alguém, viu aí a oportunidade de fazer frente ao governo de Assad. Essa oposição, aliada aos manifestantes, criou o Conselho Nacional Sírio, uma tentativa de organizar os protestos, para que não ficasse mais bagunçado do que a coisa já estava. O problema é que quem está organizando esse Conselho é a Irmandade Muçulmana, de origem sunita e perseguida pelo presidente atual desde sempre, mas que não é muito bem vista no resto do mundo. Só pra ter uma ideia, a nova confusão do Egito que culminou com a deposição do presidente eleito girou exatamente sobre essa Irmandade Muçulmana. E é por causa da presença dessa Irmandade é que o Conselho Nacional Sírio não consegue se unir. Enfim, os opositores, além de brigar contra o governo, brigam entre si. 

Quem apoia o governo sírio?
Os alauítas, etnia árabe de onde vem o atual presidente, e os cristãos sírios. Só que juntando todos os cristãos e todos os alauítas do país não se chega a 10% da população. São a minoria, mas que tem ao seu favor todo o peso militar do Governo. 

Então tem mais coisas em jogo?
Infelizmente, sim. Além do desejo de democracia sólida de pessoas bem intencionadas, há um jogo de interesses políticos da parte de partidos de oposição. A Irmandade Muçulmana é louca louquinha pra assumir o governo sírio e tornar um país uma república islâmica, por mais que negue isso, e viu nesses protestos sua chance de ouro. Os cristãos, aliados do governo, temem um possível governo muçulmano e uma perseguição que certamente aconteceria, se a Irmandade chegasse ao poder. Além disso tudo está a interminável guerra de etnias que mata pessoas desde que o mundo é mundo. Alauítas contra sunitas e por aí vai. Sem falar que nessa guerra toda quem está dando o ar da graça é a simpática e bonitinha Al Qaeda, aquela do nosso amigo Bin Laden. A Al Qaeda é de origem sunita, a que está lutando contra o governo, e os terroristas viram nesses protestos uma boa oportunidade de chegar ao poder e aumentar sua influência no mundo árabe para cumprir sua missão no mundo: derrubar torres nos EUA. 

E os outros países não vão fazer nada?
Pois é, é isso que está em discussão no momento. Quem teria autoridade pra fazer alguma coisa é a ONU, mas ela ficou numa saia justa porque de um lado dela estão os EUA, simpáticos aos rebeldes, e do outro China e Rússia, que são aliados do governo sírio desde sempre. Se apoia um arruma intriga com o outro. E na boa: arrumar intriga com os EUA ou com a Rússia pode ser o início do fim.  

Por isso os EUA querem atacar a Síria?
Mais ou menos. Devido a essa omissão proposital da ONU os EUA resolveram fazer alguma coisa por conta própria. O problema é que a gente já sabe a forma dos EUA de resolver conflitos: matando milhares de inocentes pra dizer que o governo tem que parar de matar inocentes. Assim foi no Afeganistão e no Iraque. E assim será na Síria, se eles realmente atacarem o país. Pior: se os EUA resolverem mesmo partir pra cima a Rússia, aliada de Assad, já prometeu ajudar o amigo sírio e armar o governo para se defender dos EUA. Aí a coisa, que já tá feia, vai ficar pior ainda, se é que dá pra piorar. Ah, os EUA dizem também que querem atacar a Síria para impedir o governo de usar armas químicas.

Bem lembrado. O que são essas armas químicas? O que é o tal gás sarin?
Em Dirahian, próximo a Chanasir, o governo sírio mantém uma base de testes de armas químicas, de destruição em massa. O sarin é um neurotóxico de alto poder letal que, quando respirado, vai para a corrente sanguínea e bloqueia a respiração, causando parada cardiorrespiratória em seguida. Aí e só esperar a morte. O uso desse e de qualquer outra arma química é proibido pela ONU e considerado crime de guerra. Acontece que alguém usou esse tal gás há alguns dias, ocasião em que milhares de pessoas morreram. Tudo leva a crer que tenha sido o governo quem usou o gás contra os rebeldes. 

Quando e como isso vai acabar?
Boa pergunta! Só quem sabe é Deus, ou Allah, ou o nome que se queira dar. Os rebeldes só param quando o presidente sair. Assad já disse várias vezes que não sai do governo. Ambos lutam ferozmente um contra o outro. Enquanto isso tem muita gente morrendo, gente que não tinha nada a ver com o peixe, sem falar nos que tem que fugir do país. Só nos resta acompanhar as notícias e torcer pela Síria. 

#BloGirl Jhenny Andrade



Ela foi durante vários anos conselheira amorosa, professora, mecânica, gourmet, enfim, ela teve várias funções na Revista VIP, onde colaborou numa coluna em que ensinava homens a fazer coisas de homens, porém com toda a sensualidade que só ela tem. Jhenny Andrade, depois de um bom tempo de descanso sem qualquer aparição pública, é agora a nova Ring Girl do MMA brasileiro. 

Mas ela é muito mais do que uma garota bonita que levanta plaquinhas em agarra-agarra de marmanjo. Jhenny é a prova viva de que beleza e conteúdo andam juntas, sim. Dona de uma simpatia fora do comum ela ganha o carinho das pessoas por onde passa. Como se isso não bastasse é de uma beleza encantadora.

Jhenny Andrade é a BloGirl de setembro do Blog Novas Ideias.


















Blog Novas Ideias no Top Blog 2013



Está no ar a quinta edição do Top Blog, o maior prêmio da blogosfera brasileira, e novamente o Blog Novas Ideias foi indicado para o prêmio. O Top Blog nada mais é do que um reconhecimento a quem se dedica na produção de conteúdo para a internet através de blogs dos mais variados assuntos, seja humor, variedades, vlogs, TV e Cinema e etc.

Por que o Blog Novas ideias foi indicado?
Não sei, mas isso me deixou muito feliz!

O Blog Novas Ideias, lançado em agosto de 2007 como um blog pessoal do administrador da página, Wesley Talaveira, é hoje um dos blogs mais antigos ainda em atividade. Com o slogan Quem disse que só tem um jeito? o Blog Novas Ideias tem como objetivo levar a pensar. Tudo que é publicado aqui tem o objetivo de nos fazer sair do lugar comum, do conforto das ideias prontas e provocar, instigar, levantar perguntas. Nem sempre respondemos, mas queremos ser o pontapé inicial para que cada leitor questione e encontre caminhos de mudança. Parece palavra pronta saída de livros de empreendedorismo ou de alguma novo partido político, mas esse é realmente nosso objetivo por aqui. O Blog Novas Ideias existe para dar espaço ao que é pouco conhecido, para versões nem sempre divulgadas. Em seis anos de existência o Blog Novas Ideias, apesar de não ter o destaque que outros blogs recebem, já conseguiu feitos importantes. Por aqui já foram feitas entrevistas bastante interessantes, como o cineasta João Batista de Andrade, a atriz Larissa Vereza, o deputado federal Ivan Valente e o líder religioso Inri Cristo. Além disso, já lançamos séries de posts que correram a blogosfera, como a série Deutsche Musik, sobre música alemã, e a série Nasi 30 anos: a vida e o rock do Wolverine Valadão, sobre a carreira do cantor Nasi. Além dessas séries, outra que já se tornou fixa em nosso blog tem chamado bastante a a tenção: a série Mulheres com Novas Ideias, que acontece todo mês de março aqui no blog e que trás blogueiras convidadas para dar sua visão de mundo, sua versão sobre fatos importantes. Nessa seção já passaram nomes importantes do jornalismo, como a editora da revista Classe A Rosângela Cianci, além do privilégio de ter aqui a editora-chefe de jornalismo esportivo da agência de notícias alemã Deutsche Welle Liesel Hoffman.

Enfim, o Blog Novas Ideias vem, aos poucos, conquistando seu espaço ao sol. Não temos a pretensão de ser um blog grande, conhecido pela grande mídia, mas sim de fazer a diferença para cada leitor que acessar essa página e se interessar por qualquer de nossos textos. 

Por que votar no Blog Novas Ideias?
O Top Blog seria o reconhecimento de um trabalho de seis anos desenvolvido pelo blog. Seria a prova de que estamos no caminho certo e de que é por aí mesmo que continuaremos seguindo. Temos leitores cativos do blog, pessoas que constantemente visitam a página para ler textos novos, participar de séries especiais ou apenas divulgar o que é publicado aqui. O Top Blog é uma oportunidade de mostrar o quanto o Blog Novas Ideias tem sido importante no sentido de lhe ajudar a formar opinião.

Podemos contar com você?

Então basta clicar nesse link, ou no banner localizado na lateral direita do blog, e direcionar seu voto ao Blog Novas Ideias. Entendido?

Grande abraço!

Wesley Talaveira
Administrador da página

#Música Anitta: nem tão Poderosa assim



Que atire a primeira pedra quem nunca se pegou cantando "pre-para" em algum momento do dia. Não adianta, certas músicas grudam na cabeça, por mais que você tente evitar. às vezes é pior. A equação matemática nesse caso diz que a probabilidade de uma música grudar na sua cabeça é inversamente proporcional ao seu apreço por ela. Traduzindo: quanto menos você gosta da música mais ela vai grudar. 

E se o assunto é músicas que grudam ninguém melhor que o fenômeno do momento. Sim, falo de Larissa de Macedo Machado, a atual Anitta dona do hit Show das Poderosas, que ganhou o Brasil graças a uma grande ajuda da Globo. Antes dessa "forcinha" Anitta era uma funkeira comum (era ainda a MC Anitta) que era conhecida apenas no Rio de Janeiro e na internet, mas sem nenhum pouco do prestígio que tem hoje. Ainda antes das cirurgias plásticas que transformaram seu rosto e da notável redução dos seios (sim, caras, os seios dela eram ainda maiores!), era possível ver a Anitta nos palcos da Furacão 2000, empresa responsável por divulgar o funk carioca, junto com outros nomes menos importantes do funk, como MC Pocahontas e MC Beyoncé. Como eu sei disso? Conversei com ela uma vez pela internet para um post que eu estava elaborando junto com a Maria Rita para o blog dela. Agora Anitta é celebridade. Por onde passa, Anitta arrasta multidões. Seus shows, com três formatos diferentes (incluindo aí o Chá da Anitta, com uma forte pegada funk), são cheios de apresentações que mesclam a sensualidade do funk, expressa nas suas roupas minúsculas e na batida das músicas, e o pop, presente nas letras mais "leves" que as do funk tradicional. Mas se no palco Anitta encanta, hipnotiza e prende a atenção, não se pode dizer o mesmo de seu CD. 

Lançado em agosto, o CD homônimo tem 14 faixas com letras que exaltam a moral feminina. As músicas, as mesmas dos shows, não tem o mesmo brilho quando só se tem a voz de Anitta. O poder de sedução, do gingado e da sensualidade da cantora se reduz a batidas estéreis e edições de voz que tornam as músicas artificiais e fracas. Falta ainda muito peso comercial às músicas dela.  

Anitta, na verdade, não é uma cantora. É uma artista da música. Sim, são coisas diferentes. Uma cantora encanta em qualquer situação, mesmo quando sua música é ouvida num CD, no celular ou em qualquer outra mídia. Uma artista da música precisa do palco para encantar. Anitta é o tipo de cantora que brilha e rouba a cena quando canta ao vivo, principalmente por suas caras, bocas e e pernas que exalam sensualidade. Mas todo esse brilho some se as músicas forem apenas ouvidas. Até porque a graça da Anitta é o show, não a música em si. Isso acontece com a Anitta e com boa parte dos nomes famosos da música brasileira atual. São artistas da música que ganham admiração no palco, mas que não reproduzem isso em seus CDs. Qual o problema disso? Os artistas da música tendem a desaparecer com a mesma rapidez com que ascenderam. Seu show logo perde a graça e é substituído por outro tão hipnotizante quando. 

Enfim, parece que agora é hora do show da poderosa. Apenas do show. 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub