Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Os "Datenas" do Facebook



Brasileiro é realmente um povo estranho: todos os dias vemos pessoas criticando veementemente o baixo nível dos programas de TV, pelo seu conteúdo vazio de significado e completamente fútil, mas ao mesmo tempo vemos programas apelativos e policialescos que exploram as piores misérias humanas em busca de um ponto de audiência crescerem quase em escala geométrica. Prova disso é o bordão "corta pra mim", que virou febre entre as camadas mais pobres do Brasil. Programas pseudo-jornalísticos, que mesclam sangue e violência explícita com toques de humor e brincadeiras forçadas são o cúmulo da falta de respeito com o ser humano: falta de respeito em mostrar cenas fortes em horários em que há pessoas sensíveis em frente à TV, e falta de respeito em brincar com assuntos sérios, ou se não com os assuntos sérios, mas no mesmo momento em que há pessoas abaladas assistindo aquele programa. 

Mas enfim, como se já não bastasse a TV aberta ser infestada por esse tipo de programa fraco e irresponsável, essa mania de sangue veio para a internet, principalmente para o Facebook. Segundo uma reportagem da Folha divulgada nesse domingo, há na rede de Zuckerberg mais de 5 mil páginas dedicadas à divulgação de crimes, com comentários sensacionalistas de pessoas supostamente "especializadas" em combater o crime. Mas nem sempre o administrador da página é especialista em alguma coisa: as vezes são cidadãos comuns que acham que criar uma página de protesto no "Face" vai ajudar a combater a criminalidade no Brasil. 

O grande problema disso é a proporção que essas páginas podem tomar. Vimos essa semana uma mulher brutalmente assassinada por conta de um boato - sim, um boato! - divulgado em uma desas páginas. Uma postagem irresponsável divulgou um retrato falado de uma mulher que supostamente estaria sequestrando crianças para rituais de magia negra. Uma outra usuária da página rapidamente identificou o retrato falado com uma de suas vizinhas, e daí para o massacre foi um pulo. Sim, uma simples postagem pode ter proporções enormes, e na maioria das vezes quem cria essas páginas não tem a noção disso. Muito do que se divulga nessas páginas como "denúncia" está baseado no achismo. Isso numa sociedade que vive à gota d'água com tanta violência e uma Justiça que não funciona, o resultado não poderia ser outro além de alimentar em pessoas comuns o desejo de vingança com a própria mão. 

Quem escreve na internet precisa ter o senso da responsabilidade que assume ao usar o dedão gordo na tecla "enter" depois de escrever alguma coisa. Uma simples postagem, um comentário bobo pode tomar proporções assustadoras, pois é impossível saber a quem atingimos quando escrevemos. Cuidados como não incitar mais violência ainda, não despertar medo numa sociedade já assustada e muito menos levar pessoas ao desejo de vingança. Investigação de crime é com a Polícia e, seja ela falha como for, nossa única alternativa é acreditar nela. Desconfia de alguém? Entregue-o à Polícia, e deixe que ela apure se a pessoa realmente deve alguma coisa ou não. 

E a Justiça, tão falha? Bom, que tal começar a mudar alguma coisa co seu voto esse ano? Pensar um pouco melhor na hora de escolher seus deputados federais e seus senadores, os responsáveis por criar as leis no Brasil? Ah, você nem sabia o que um deputado federal faz? Pois é, com esse mesmo discurso um inútil foi eleito com três milhões de votos há quatro anos atrás. Vamos todos reelegê-lo! 

É isso! 

"Meninas", um documentário sobre gravidez na adolescência


Dia das mães talvez seja um dia importante para se falar sobre um assunto que vem se tornando cada vez mais importante: a gravidez na adolescência. Isso porque vivemos numa sociedade que não só tolera como incentiva a iniciação sexual cada vez mais cedo, onde falar em responsabilidades da vida sexual beira a cafonice. 

O vídeo abaixo é um documentário sobre garotas que descobriram muito cedo o peso de ser mãe. Reserve um tempo para assistir - o vídeo dura mais de uma hora. Aproveita que hoje é domingo e reserve um tempo a noite. Não vai ter nada interessante no Fantástico. Como eu sei? Nunca tem nada interessante no Fantástico... 

Enfim, assista o vídeo. É esclarecedor. 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub