Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

Blog Novas Ideias

Quem disse que só tem um jeito?

#Opinião Sobre o Templo de Salomão


O assunto do momento no Brasil é a inauguração do Templo de Salomão, em São Paulo. Construída pelo Edir Macedo, líder da Igreja Universal, o templo é o maior do Brasil, superando a Catedral de Aparecida, e custou cerca de R$ 680 milhões e quatro anos para ser construída. A obra tem ares de grandeza: 35 mil metros quadrados, o equivalente a 5 campos de futebol; 40 mil metros quadrados de pedras usadas na construção vieram de Hebrom, Israel; 12 oliveiras que adornam o entorno do templo vieram do Uruguai, para reproduzir o Monte das Oliveiras; há no templo 60 apartamentos para os pastores que estiverem "em serviço", além de um mausoleu construído especialmente para Edir Macedo. Sim, é uma construção faraônica, que nem uma cidade acostumada com grandes empreendimentos como São Paulo ainda não tinha visto. 

No meio disso tudo, claro que o templo virou assunto em todo tipo de roda de conversa desse país. Evangélicos apoiam, evangélicos criticam, a mídia explora, políticos tentam colar sua imagem para ganhar votos. Mas quem vem marcando presença nos debates, como em toda ocasião em que seja possível manifestar opinião? Eles, os revolucionários de sofá, os que entendem de tudo, que conhecem tudo e opinam em tudo. Opinam sobre política, meio ambiente, economia, tensão no Oriente Médio, família, sociedade, e agora sobre religião. O discurso é sempre o mesmo, apenas adaptado a cada tema, mas dessa vez incluíram uma nova frase pronta no "debate": a citação bíblica de Atos 17:24, que diz que "deus não habita em templos feitos por mãos humanas" para dar coro ao seu discurso batido: com esse dinheiro dava pra ter feito hospitais, creches, asilos, mamadeiras, ajudado os africanos, e por aí vai. 

É curioso ver gente que não tem qualquer compromisso com nenhuma religião, que nunca se ligou em nada relacionado ao universo religioso nem a qualquer coisa relacionada com o Cristianismo, que toma Actívia e Jonny Walker pra história de Jesus, agora usar trechos bíblicos para dizer onde deus habita ou não. Gente que esbraveja não só contra o tal Templo, mas contra quem frequenta o local. Membros da Universal vem sendo chamados de "idiotas", "manipulados", "alienados", sem contar um vídeo de um suposto "humorista", desses que sempre tem opinião para dar em tudo, dizendo que quem frequenta a Universal geralmente são pessoas "pobres, que não tem o que comer". Isso é, no mínimo, preconceituoso.  

Sim, o tal Templo de Salomão marca uma fase nova e intrigante da Igreja Universal, que tenta despontar como uma "grife" num mercado religioso carimbado pelo neopentecostalismo cheio de salões e galpões capengas, que nem deveriam estar em pé, sendo usados como templos para abarcar as multidões que vão em busca de uma cura de alguma dor na perna ou de algum suposto tumor. Com o Templo de Salomão a Universal tenta sair do curandeirismo barato e se firmar com um espaço de auto-ajuda, onde pessoas possam se sentir bem consigo mesmas e, de quebra, ainda conseguir comunhão com um deus que tem cada vez mais rostos diferentes. Saindo do significado teórico do templo e vindo para o prático, a Igreja tem muito a explicar à cidade de São Paulo: ergueu-se um mastodonte  da arquitetura paulistana com um alvará de reforma, o que desobriga o empreendimento da contribuição da taxa de 5% do custo total, cobrada de novas obras em São Paulo para melhorias do entorno: calçadas, sinalização, vias, etc. Além disso, o "templo" não tem alvará dos Bombeiros para funcionamento, e é exatamente isso que levou o MP de São Paulo a pedir o fechamento do templo. Já pensou uma bagaça daquele tamanho fechar por causa de um alvará?

Algumas pessoas me pediram pra escrever sobre o tal templo. Não tenho muito o que opinar, já que não é minha religião, não tenho nada a ver com a Igreja Universal nem nunca tive. Sim, acho um desperdício se levantar um templo desse tamanho, com a ostentação que foi feita - nem os funkeiros paulistanos pensaram em tanta ostentação num lugar só, mas até aí a Catedral de Aparecida também é um templo enorme que foi erguido com doações de fieis. A Catedral de Westminster também é um templo gigante que foi erguido com doações de fieis. O Vaticano também é um espaço enorme construído com dinheiro de fieis. E aí, por que só o templo da Universal causa burburinho? Se tinha necessidade um templo desse tamanho? Penso que não, mas a igreja entendeu que o deus adorado por eles merece algo do tipo. Se o templo é produto do desejo de ostentação de um líder isso não é problema meu. Não tem dinheiro meu lá. Não tenho o direito de criticar quem contribuiu ou quem frequenta. Vou além:  quem sou eu pra criticar os que frequentam a Universal? Se te faz bem, te faz uma pessoa melhor, vá sim. Sua família comenta que você virou uma pessoa melhor depois de frequentar essa igreja? Mergulhe fundo nessa religião. 

Faz o que te faz bem. E cada um com sua vida. Só isso. 

#BloGirl Renata Leal



O BloGirl do mês de agosto trás um dos melhores ensaios já publicados até hoje no portal EhGata: a lindíssima modelo Renata Leal, mineira que além de ter sido a Musa do Cruzeiro particiou também da quinta edição do Casa Bonita, reallity do Multishow. Veja o ensaio completo no portal EhGata.

Ainda não sabe o que é o BloGrirl e qual a função dessa seção aqui no blog? Então leia aqui.

E aprecie a beleza incrível desse espetáculo de mulher que é a Renata Leal: (Se você é menor de 18 anos ou se incomoda com fotos sensuais não continue lendo o post).



















#Crônica Viver, enquanto dá tempo


Na terça-feira a noite assistimos Eduardo Campos, candidato do PSB à presidência da República, sendo entrevistado no Jornal Nacional pelos supertendenciosos apresentadores Willian Bonner e Patrícia Poeta. No final do mesmo dia, Campos deu entrevista à Globo News. Estava em plena campanha. Na quarta-feira pela manhã Eduardo Campos volta ao noticiário, mas não com boletins sobre sua agenda de campanha. Se discutia a melhor forma de encontrar seus restos mortais em meio à destruição causada pela queda do avião que o transportava de volta do Rio. Rio onde ele esteve na terça a noite, dando entrevista no Jornal Nacional e Globo News. Notou a proximidade dos acontecimentos? Em menos de 16 horas Eduardo Campos sai das páginas políticas para as páginas de tragédias que tanto tesão dão a apresentadores sádicos como Datena & derivados. Em menos de 16 horas Eduardo Campos deixou de ser o candidato à sucessão presidencial para virar restos mortais espalhados em Santos. Hã?!

Sim, a notícia da morte de Eduardo Campos, 49 anos, me chocou profundamente. Não necessariamente por ter ligação com ele, pois nunca me envolvi diretamente com sua história nem tinha planos de votar nele. Sim, ele é muito querido no Pernambuco - não foi difícil encontrar pessoas chorando sua morte pelas ruas de Recife - mas o que me chocou foi mais do que a morte de Eduardo Campos em si. A dor da perda deixo para a família e pessoas ligadas diretamente a ele. A perda política deixo para os demais candidatos, para seu partido e especialistas no assunto, que terão muito a comentar e analisar pelos próximos dias - sem dúvida é uma perda enorme para o Brasil. O que me chocou mesmo foi a forma frágil com que ele deixou esse mundo. Um homem cheio de vida e de planos - e de filhos, pra não esquecer - de repente vira um monte de carne queimada numa tragédia. De repente. 

As vezes nos esquecemos o quão frágil é a nossa existência nesse mundo. A alegoria bíblica da criação do homem a partir do pó da terra - claro que não acredito que o homem veio de Adão - tem o objetivo de mostrar exatamente isso: somos seres pensantes, inteligentes, que criam, planejam, executam, mas somos pó. Apenas pó. Pó que pode ser espalhado com uma brisa qualquer. Em um minuto podemos deixar essa vida, e tudo o que havíamos feito fica aí, à merce de outros que queiram ou não continuar. Uma outra frase bíblica diz que nossa existência é como a nuvem: você olha e está de um jeito, olha de novo e não está mais. Nossa existência é muito incerta. Não sabemos o que irá nos acontecer no próximo dia, na próxima hora. Você pode até não voar para evitar que uma tragédia dessas aconteça com você, mas você pode ser atingido por um ônibus desgovernado num ponto. Pode ser vítima de um assalto besta. Um piano pode cair na sua cabeça, e tudo pode se acabar. De repente. 

Sim, isso angustia a qualquer um, e me angustiou o dia inteiro. Digamos que esse não é o melhor pensamento a se ter exatamente na semana do aniversário, mas me ajudou a lembrar de coisas que eu vinha me esquecendo: que posso ter toda uma vida pela frente, e posso não ter. O próprio avô de Eduardo Campos, o ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes, morreu aos 89 anos. Viveu muita coisa. Mas o neto morreu com 40 anos de antecedência. Morreu, depois de dar uma entrevista no Jornal Nacional, na Globo News, voltar para o hotel, dormir, acordar e se arrumar para viajar para Santos e dar outra entrevista. Cara, isso é muito louco. Desculpe pela gíria, mas é a expressão que define o que estou sentindo no momento. Essa sensação de impotência diante do acaso, diante do imprevisto. Imprevisto, esse deus perverso que não escolhe dia nem hora para atacar, que vem sobre qualquer um, independente da idade ou do estilo de vida. 

Parece meio mórbido falar sobre morte, mas é a consciência que temos da morte que define como lidamos com nossa vida. Só levamos a vida a sério quando temos a consciência de que ela não irá durar para sempre. Pra usar outra alegoria bíblica, não sabemos quando irão bater a nossa porta e perguntar: "louco, o que você tem preparado?". 

Agora só resta refletir. E viver, enquanto da tempo. 

#FatosBoatos A "bolsa-prostituta"



Já dizia a mente pensante do nazismo Joseph Goebbels. "uma mentira contada mil vezes torna-se verdade". Por mais trágico que isso possa parecer, ainda mais lembrando do contexto em que essa frase foi dita, ela é uma verdade. E quando trazemos essa afirmação para a internet podemos até reduzir a quantidade de vezes em que essa mentira é dita. Não é preciso que uma mentira seja dita mil vezes para que ela se torne verdade no vasto mundo sem porteira da internet. Basta que um perfil um pouco mais influente que a maioria amórfica compartilhe algo, e aquilo passa a ser visto como verdade incontestável. Assim nascem os famigerados boatos da internet, e essa nova coluna do Blog Novas Ideias tem exatamente a intenção de desmentir - ou tentar - alguns desses boatos. Alguns inofensivos, outros perigosos, pois despertam ódio e revolta sobre assuntos e acontecimentos que nunca foram realidade. 

Um deles, que tem sido veiculado no Facebook, esse celeiro de notícias falsas, é a tal "bolsa-prostituta". Quem ainda não leu que uma suposta senadora do PT chamada Maria Rita criou uma lei que garante bolsa de R$ 2 mil mensais a prostitutas brasileiras? Ah, ainda não leu? Tá aí a "notícia":


VERGONHA NACIONAL…Revista Veja Publicou Dia 18/11/13 Senado aprova pagamento de bolsa mensal de R$ 2.000,00 para garotas de programa. Uma proposta polêmica, de autoria da senadora Maria Rita, do Partido dos Trabalhadores, foi aprovada na tarde de hoje por maioria de votos. 

Trata-se do pagamento de uma bolsa mensal no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) para garotas de programa em todo país. “O objetivo da bolsa é dar a essas mulheres a possibilidade de terem uma vida mais digna, pois o dinheiro deve ser prioritariamente utilizado com prevenção de doenças”, explicou a senadora. Segundo ela, o projeto tem interesse público, pois também tem o objetivo de “disponibilizar pra clientela um serviço de melhor qualidade, já que as meninas poderão se cuidar melhor, pagar tratamentos estéticos, frequentar academias etc.” 

O projeto de lei vai ser submetido à sanção da presidente Dilma e deve entrar em vigor até o início da copa de 2014. 

É isso aí pessoal. Enquanto um professor da rede pública ganha R$898,00 para formar cidadãos dignos uma prostituta ganha R$ 2000,00 para rodar bolsinha com qualidade. Claro que a inciativa do projeto só podia vir de um PETISTA mesmo não é?


Não sou petista, como todos sabem, e estou muito longe de ter qualquer afinidade com o discurso da esquerda brasileira - se é que existe esquerda no Brasil - mas sabe o que desacredita o discurso dos que se dizem oposição ao PT? O fato de a grande maioria não ter um discurso sólido, não ter base para argumentar e precisar criar mensagens fantasiosas como essas para ver se conseguem despertar a indignação de pessoas incautas. Para começo de conversa, não há, atualmente, nenhuma senadora chamada Maria Rita, nem a Revista Veja nunca publicou qualquer notícia do tipo. Essa notícia surgiu no Blog do Joselito, como uma brincadeira que ganhou ares de seriedade pelo tom com que foi escrita. Só pra lembrar, o Blog do Joselito é um blog de humor, no caminho do Sensacionalista, que vive de publicar notícias falsas para pessoas que sabem diferenciar uma brincadeira de algo sério. O problema disso é que 99% dos brasileiros não sabem fazer isso. O resultado é termos pessoas indignadas com uma bolsa que nunca existiu.

"Então não existe bolsa-prostituta, Wesley?" Não, não existe. Se você se indignou com o fato de uma profissional do sexo ganhar mais que um professor, há muitas outras coisas nesse país - e reais - para você se indignar.

Como identificar um boato da internet?
Simples: os boatos sempre se referem a coisas grandes, acontecimentos que se fossem verdade mudariam a realidade do país, ou algo do tipo. Noticias desse porte deveriam ser noticiadas em grandes redes, certo? Exceto se você é um dos que acham que toda a imprensa faz parte do Partido da Imprensa Golpista do Paulo Henrique Amorim (quanta bobagem...), os grandes veículos de comunicação ainda são a fonte mais confiável de informação que temos. Por que? Há nesses veículos gente séria que trabalha - e muito - pra averiguar se tal informação é verídica ou não. Se uma notícia grande, importante, não saiu na Globo, na Folha nem no Estadão, desconfie. A não ser que você também acredita na "manipulação da grande mídia" e etc.

Em tempo: a imagem que ilustra o post, e que irá ilustrar os demais dessa nova coluna, foi retirada da internet, sem assinatura. Não consegui identificar o autor. Sim, editei a imagem para usar aqui. Caso você seja o autor da imagem ou conheça o autor, avise o blog, por favor! 

#Especial O desafio de ser ateu num país cada vez mais religioso

Via: Um Sábado Qualquer

Sim, somos um país religioso, e disso ninguém duvida. Quase 87% dos brasileiros se dizem cristãos, independente de frequentarem ou não uma igreja. A religião está presente em nossas raízes. Pensamos, educamos nossos filhos e enxergamos o mundo sob os óculos da ética cristã, seja isso bom ou mal. Fomos colonizados por padres católicos, que aqui impuseram sua fé aos índios nativos. A maior e mais importante cidade de nosso país ostenta o nome do mais conhecido apóstolo de Jesus Cristo, o ex-fariseu e pilar da fé cristã São Paulo. Por aqui a visita do Papa é motivo de festa e de horas e horas de coberturas "exclusivas" por todas as emissoras de TV. Nossas notas de dinheiro trazem louvor a Deus. Pastores são consultados para manifestar sua opinião sobre assuntos da sociedade. A igreja e sua força estão presente nas ruas, nas escolas, na TV - que ainda dependem dos horários vendidos à igrejas para compor sua receita. Agradecer a Deus por alguma conquista trás um peso maior a qualquer comemoração. Falar em Deus agrega valor a uma conversa. Dizer que crê em Deus abre portas em qualquer ambiente.

Aí fica a pergunta: como é ser ateu num ambiente desses?

Tainar Petrovna tem 22 anos e mora em São Paulo. Trabalha durante o dia e estuda Publicidade e Propaganda a noite numa das melhores faculdades do Brasil, além de administrar um blog de variedades. Faz academia aos fins de semana e curte baladas. Tem um poodle e um gato vira latas aos quais dedica boa parte do amor que tem para dar. Tainar é uma garota como qualquer outra, e tem espaço em qualquer ambiente como qualquer outra pessoa comum teria. Mas ela mesma conta que não é sempre assim, por um simples motivo: ela está entre os 8% da população brasileira que assume publicamente seu ateísmo. Publicamente porque, para ela, há muito mais ateus no Brasil do que os números mostram, mas boa parte deles escondem sua opinião por medo das represálias.

Represálias? Sim, isso mesmo, e ela já sofreu algumas. "Já perdi amigos e deixei de ser convidada pra festas de aniversário por ser ateia", diz ela. Como ela reage? "Nem ligo", mas confessa que já se sentiu constrangida em conversas de amigos por ser a única a não crer em Deus. "Sempre me associam ao demônio. Pensam que por eu não crer em Deus creio no diabo. Qual a parte de 'não crer em divindades' essas pessoas não entendem?", questiona ela?

Glaucia Mantoan mora em Santo André-SP e sempre se declarou ateia, mas por convenções sociais frequentou o básico da Igreja Católica (época da qual a única saudade que sente é o tempo em que roubava morangos no pomar da casa das freiras!) e passou pela Igreja Mórmon, além do Espiritismo e Budismo. Conta que, apesar de sempre questionar os ensinamentos que recebia, convivia bem com católicos, até que as igrejas pentecostais e seu fanatismo dominaram os espaços religiosos brasileiros. "Eles agem de forma criminosa para arrebanhar fieis", diz ela. Só aí sentiu a necessidade de se denominar ateia.

Gláucia não perdeu amigos por conta de seu ateísmo - pelo menos que ela tenha percebido - e conseguiu criar seu filho Mateus, hoje com 19 anos, sem a influência de nenhuma religião, apesar do forte apelo cristão a que as crianças brasileiras são submetidas diariamente nas escolas. "Ensinei meu filho que algumas pessoas tinham a necessidade de acreditar em alguma coisa para fazerem o que era certo", diz ela.

Assim como a Glaucia, Tiago Malafaia também cresceu entre católicos, mas conviveu mais tempo com a religião. "Tentei o catolicismo, várias igrejas evangélicas, espiritismo, mas depois percebi que procurar Deus nesses lugares seria como procurar sorvete em Júpiter: posso morrer de procurar, mas não vou encontrar porque ele não existe". Perdeu amizades e um namoro de 3 anos quando anunciou que estava abdicando de sua religião e de todo o conforto social que ela lhe trazia - Tiago era líder de jovens e diácono da Igreja Assembleia de Deus. Apesar de carregar consigo o mesmo sobrenome do mais famoso pastor brasileiro, a única coisa de que sente falta do tempo em que era religioso é a falta de congregar. "Ter um espaço onde encontrar gente legal, que pensa as mesmas coisas, cantar músicas legais, ouvir mensagens positivas, isso me faz falta. E foi esse o motivo que quase me fez voltar pra igreja", conta ele. Mas não voltou. "Seria uma desonestidade comigo e com as pessoas do lugar".

Se todos tem o direito de ter a religião que deseja ter, o direito a não ter religião nenhuma também deve ser preservado. Somos um país que a cada dia mais, vem aprendendo a aceitar as mais diversas formas de crenças, mas ainda não aprendemos a entender quem não tem crença nenhuma. Ser ateu, pelo menos no Brasil, é ser associado à falta de sentimentos, à frieza e à crueldade. Quantas vezes já não reagimos a uma notícia de algum crime horrendo com a frase "isso é falta de Deus no coração", ou suas equivalentes?

Enfrentar a força da religião pode ser muito mais difícil do que se imagina. Infelizmente quem se declara ateu é vítima de um preconceito socialmente aceito num país onde crer em Deus parece ser condição para ser respeitado como ser humano. Quem assume sua descrença é tratado como diferente, como alguém mau, de quem se deve manter distância.

Se isso vai mudar algum dia? "Espero que sim", diz Tainar, mas ela não espera mudanças para o presente. "Quem sabe meu filho, que será criado sob o ateísmo, se sinta mais a vontade do que eu", completa ela. 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2007
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub